Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/06/2012 - 12h00
Postado em Notícias

12/06/2012 12h00 - Postado em Notícias

Valor da produção de lavouras de 2012 é de R$ 212,7 bilhões

O Valor Bruto da Produção (VBP), que é a soma do valor das principais lavouras do país, está estimado em R$ 212,7 bilhões em 2012, segundo cálculo da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgado nesta segunda-feira, 11 de junho. Os dados foram obtidos com base nos resultados verificados […]

O Valor Bruto da Produção (VBP), que é a soma do valor das principais lavouras do país, está estimado em R$ 212,7 bilhões em 2012, segundo cálculo da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgado nesta segunda-feira, 11 de junho. Os dados foram obtidos com base nos resultados verificados no mês de maio.

Chama atenção do governo que, apesar da redução de 2,5 % em relação ao VBP obtido no ano passado, esse valor é o segundo maior desde o início do levantamento da série de dados, em 1997. Os ajustes nas quantidades e nos preços mês a mês vão definindo a estimativa de valor para o ano em curso, uma vez que o valor bruto da produção é obtido por meio das informações de safras e dos preços, explicou o coordenador de Planejamento Estratégico do Mapa, José Garcia Gasques.

"Como estamos ainda no primeiro trimestre do ano, onde a safra de inverno está começando e a safra de verão ainda não foi concluída para vários produtos importantes na formação da renda, deveremos ainda ter mudanças nos valores apresentados", destacou. Os atuais resultados do VBP são atribuídos aos preços agrícolas mais baixos do que em 2011 e a seca que atingiu o Sul e o Nordeste do País. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os produtos que tiveram maior redução dos preços reais foram, a batata-inglesa (38,4%), o cacau (11,7%), o café em grão arábica (18,5%), a laranja (23,1%), o tomate (18%) e o trigo (16,7%).

A produção de soja, milho, e feijão também foram impactadas pela estiagem. Na soja, por exemplo, a redução de valor em 2012 já é de 13,6%. Como esse, é um dos produtos importantes na formação do valor da produção agrícola, houve forte impacto na constituição da renda neste ano, embora não estejam ainda incorporadas todas as quebras de produção ocorridas. Em contrapartida, o algodão, a cana-de-açúcar e o feijão apresentam preços mais elevados do que no ano passado.

Regionalmente, os resultados do VBP mostram queda de 13,6% no valor real da produção no Sul do País. Nessa região, os maus resultados ocorreram em função da seca. O decréscimo de produção ocorreu mais fortemente no Rio Grande do Sul, 22,9% e, no Paraná, 11,8%. No RS o milho sofreu retração de 40%. Chama atenção que as perdas tanto no milho, como na soja representam 30% do valor da produção do Estado. Nas regiões Norte, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste o VBP foi maior do que no ano passado, embora os dados do Nordeste podem ser ainda alterados devido a incorporação dos resultados de perdas com a estiagem na região.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – 12/06/2012

imprensa@faep.com.br