Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 17/12/2014 - 10h14
Postado em Agronegócios

17/12/2014 10h14 - Postado em Agronegócios

Valor da produção agrícola cresce 27% no PR

Estado alcançou R$ 31,9 bilhões em 2013 e subiu para 2º em ranking nacional

O Paraná se destacou como o estado que mais galgou posições na Pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM) 2013, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento – que faz uma avaliação do valor e quantidade produzida de 64 produtos em todas as regiões do País – apontou que a safra do ano passado de fato foi rentável e altamente produtiva em boa parte do território nacional.

O Brasil colheu em 2013 uma safra recorde de grãos, cereais, leguminosas e oleaginosas de 188,1 milhões de toneladas, 16,1% superior à de 2012. As produções de soja, com 81,7 milhões de toneladas, e de milho, 80,3 milhões de toneladas, foram as maiores em toda a série histórica, iniciada em 1970. O destaque do levantamento, sem dúvida, foi o recorde da produção da oleaginosa, com acréscimo de 15,9 milhões de toneladas no ano passado frente à safra de 2012, com a região Sul responsável por 52,6% do volume total. No Paraná, por exemplo, o salto da commodity foi significativo: de 10,9 milhões de toneladas em 2012 para 15,9 milhões no ano seguinte, alta de 45%, uma vez que os graves problemas de estiagem que ocorreram em 2012 não se repetiram.

Em relação ao valor da produção agrícola, o salto foi bem interessante no Estado. Enquanto o País alcançou R$ 232,5 bilhões, aumento de 14% quando comparado ao ano anterior, o Paraná passou do quarto lugar em 2012, quando acumulava R$ 25,1 bilhões, para o segundo em 2013, com R$ 31,9 bilhões, elevação de 27%. A participação do Estado em relação ao montante total cresceu de 12,3% para 13,8%, ultrapassando Mato Grosso e Minas Gerais.

Para atingir tais números, o Estado aproveitou o incremento no preço de alguns produtos, que na época estavam em patamares bem interessantes. As valorizações da soja (64,7%), cebola (50,1%), mandioca (49,1%), tomate (46,8%) e até da batata-inglesa (115,5%), com produção menos representativa, puxaram o incremento percentual. No caso da soja, por exemplo, o valor da produção no Estado saltou R$ 8,8 milhões para R$ 14,6 milhões. “O ano de 2013 foi muito bom, com safra cheia da oleaginosa e preços bem interessantes da commodity. A temporada contou com pequenos problemas pontuais no clima, como o inverno rigoroso que atrapalhou a segunda safra de milho, mas nada alarmante. Tudo bem diferente do período anterior”, analisou o técnico do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura do Estado do Paraná (Seab), Marcelo Garrido.

Quando avaliado em nível nacional, as culturas de soja, cana e milho representaram 59,7% da produção total do País. Das 64 culturas investigadas, 33 tiveram produção menor que em 2012 e 31 tiveram aumento. A mandioca mostrou queda de 6,8% em razão da seca iniciada em 2012 na região Nordeste e que se prolongou em 2013 em importantes áreas produtoras. Apesar disso, em função do aumento dos preços, o valor da produção cresceu 28,5% em relação a 2012. “De modo geral, os preços foram favoráveis na época de plantio e o clima ajudou. Na região Centro-Sul, por exemplo, os preços convidativos do milho estimularam a produção do segundo plantio”, explicou a pequisadora do IBGE, Fátima Benicaza.

Fonte: Fonte de Londrina – 17/12/2014

Título da Postagem: Valor da produção agrícola cresce 27% no PR

imprensa@faep.com.br