Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 30/05/2014 - 10h52
Postado em Sem categoria

30/05/2014 10h52 - Postado em Sem categoria

Um país classe A

O sistema de produção canadense

IMG_3048

Na viagem técnica pela América do Norte, de 10 a 24 de maio, os produtores paranaenses foram surpreendidos ao chegar a Toronto, no Canadá,  com uma  série de queima de fogos de artificio. Tratava-se na verdade  do aniversário da Rainha Vitória (que é sempre na segunda-feira que antecede o dia 25/5) comemorado desde os tempos coloniais canadenses.

A região visitada foi a  de Ontário, a 150 quilômetros de Toronto, onde no inverno a temperatura pode chegar a menos 30ºC, foi o início do roteiro técnico naquele país da América do Norte. Os produtores conheceram os detalhes de um terminal de recepção de trigo do país que um dos maiores produtores mundiais do cereal; uma propriedade e uma empresa avançadas na produção de sementes; e participaram de palestras sobre a produção de grãos da região e conheceram o  Instituto Rural de Ontário. O  Canadá, como a Nova Zelândia, tem uma pecuária de leite de ponta e  a viagem foi encerrada numa visita a uma propriedade dessa atividade.

SHANTZ STATION TERMINAL

No coração da produção e do consumo agrícola na área de Ontário. Esse terminal ferroviário está dedicado  às exigências de armazenagem segura dos produtos agrícolas. Em 107 hectares,  mais de um quilômetro de via férrea, oferece  acesso a outros modais – aéreos e rodoviários. Os vagões comportam 100 toneladas cada um, permitindo custos operacionais mais baixos.

A empresa do grupo Parrish & Heimbecker oferece armazenagem, embalagem e condicionador de grãos em silos com capacidade de 20 mil toneladas. Ali processa, armazena e classifica o trigo que é enviado aos moinhos do grupo.

Nesse ciclo exporta trigo em grãos  diretamente das áreas de produção por Vancouver, Costa Oeste do Canadá ou pela Baia de Thunderbay e a produção de farinha se destina ao consumo interno do país. Do complexo ao porto, o transporte é ferroviário com frete de US$ 35 por tonelada distância de até 2,5 mil quilômetros e para curtas distancias é de US$ 70.

A matéria completa você confere aqui

Título da Postagem: Um país classe A

imprensa@faep.com.br