Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/12/2013 - 10h53
Postado em Faep, Hortifruticultura, Sanidade

11/12/2013 10h53 - Postado em Faep, Hortifruticultura, Sanidade

Trânsito vegetal fica mais ágil

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) lançou uma nova ferramenta – a emissão eletrônica da Permissão de Trânsito Vegetal (e-PTV). Com esse recurso a comercialização de produtos de origem vegetal como frutas e madeira ficará mais rápido e poderá ser feito também nos fins de semana.

Trânsito vegetal terá mais agilidade.

Trânsito vegetal terá mais agilidade.

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) lançou uma nova ferramenta – a emissão eletrônica da Permissão de Trânsito Vegetal (e-PTV). Com esse recurso o processo de comercialização de produtos de origem vegetal como frutas e madeira ficará mais rápido e permitirá que o produtor faça vendas para outros Estados, mesmo nos fins de semana. Com a emissão eletrônica o produtor terá 72 horas para apresentar a guia nas unidades regionais da Adapar.

Para colocar em prática essa ferramenta está sendo oferecido treinamento, inicialmente, para um grupo de 80 responsáveis técnicos já habilitados pela Agência em três cidades. Em Curitiba, o treinamento aconteceu no dia 10/12, com apoio do Sistema FAEP e a participação de 40 profissionais. Em Maringá será dia 11/12, com apoio da Faculdade Uningá e em Pato Branco (12/12) com apoio da Faculdade Mater Dei.

“A primeira rodada de treinamento tem caráter emergencial, pois a safra de frutas de clima temperado no Paraná começa a ser colhida no dia 15 de dezembro. E a demanda por emissão dessas guias é muito grande. Em uma segunda etapa iremos capacitar o restante do grupo de 600 técnicos”, explica o gerente de Apoio Técnico da Adapar, Alan Pimentel.

Pimentel explica que a Adapar pretende informatizar todo o processo de certificação até julho de 2014. “Nós começamos a informatizar o processo pela ponta final do processo que é a emissão da PTV. A proposta é registrar eletronicamente dados Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) assim teremos o monitoramento de toda cadeia o que vai trazer benefícios aos produtores. O consumidor terá mais segurança de adquirir a produção”, completa.

“Pelo fato da solicitação ter que ser feita pessoalmente nas unidades da ADAPAR, muitas vezes o produtor ou responsável técnico tinham que se deslocar vários quilômetros até o local para obter a PTV . Com o novo sistema, nós, que acompanhamos todos os passos da produção, poderemos emitir as PTV com maior  agilidade  e focar as ações na defesa sanitária vegetal ”, comenta.

O produtor de frutas da região de Arapoti, Evaldo Moacir Felbhaul, está otimista com a nova ferramenta. “Antes tínhamos que percorrer cerca de 60 quilômetros (ida e volta) para conseguir a PTV junto às unidades da Adapar. No pico da safra quando carregamos até três caminhões por dia o trabalho era bem difícil. Agora a venda para o fruticultor vai ficar mais fácil”, afirma.

Alerta aos produtores

Os produtores rurais que tenham débito relativo a taxa de PTV (que tem um custo de R$20,00) devem procurar as unidades regionais da Adapar e regularizar o pagamento. A partir de 23 de dezembro de 2013, em caso de pendência de pagamento, o sistema irá bloquear a emissão da guia até a regularização.

Código de barras  bidimensional

Código de barras bidimensional

As novas guias de PTV terão vários instrumentos que irão garantir a sua legalidade. Um deles é o Código QR Colde, um código de barras bidimensional que pode ser facilmente lido ou escaneado por fiscais em qualquer barreira sanitária usando um telefone celular equipados com câmera fotográfica. Esse código suporta um grande volume de informações, que irá garantir a confiabilidade do documento por meio da consulta online dos dados da PTV diretamente no sistema da Adapar.

As demais formas de solicitação da PTV continuam valendo, ou seja, a solicitação da PTV continua podendo ser feita diretamente nas Unidades da Adapar sendo emitidas tanto no sistema informatizado como manualmente por meio de formulários.

Produtores rurais ou responsáveis técnicos que tiverem dúvidas podem enviar e-mail para rastreabilidade@adapar.pr.gov.br

 

 

 

 

 

Título da Postagem: Trânsito vegetal fica mais ágil

imprensa@faep.com.br