Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 17/07/2013 - 12h00
Postado em Notícias

17/07/2013 12h00 - Postado em Notícias

Superávit do agronegócio paranaense no primeiro semestre foi de US$ 5,53 bilhões

Agronegócio representa 70% das exportações no Paraná

No primeiro semestre de 2013, as exportações do agronegócio paranaense totalizaram US$ 6,40 bilhões, apontando um crescimento de 0,46% em relação ao mesmo período de 2012 (US$ 6,37 bilhões). Já as importações somaram US$ 867 milhões. Os principais produtos importados foram celulose, papel, trigo, malte, alho, azeitonas, azeite de oliva, vinho entre outros. O superávit do agronegócio no período analisado foi de US$ 5,53 bilhões, o que deverá amenizar o déficit do comércio exterior estadual no semestre.
Image Hosted by ImageShack.us
 
O Paraná ocupa o terceiro lugar nas exportações do agronegócio brasileiro, participando com 13% do total do país, figurando após São Paulo (20,43%) e Mato Grosso (16,81%). Esses estados exportadores compõem 50,3%das exportações totais do agronegócio nacional (US$ 49,57 bilhões).
Os principais agregados do agronegócio paranaense no período foram: complexo soja (US$ 2,95 bilhões); carnes (US$ 1,24 bilhão); produtos florestais (US$ 662 milhões); complexo sucroenergético (US$ 482 milhões) e milho (US$ 451 milhões).  A renda gerada pela exportação desses produtos soma US$ 5,7 bilhões. Esses complexos agroindustriais respondem por 89% da receita das exportações do agronegócio paranaense.
 
Image Hosted by ImageShack.us

Complexo Soja – O complexo soja (grão, farelo, óleo bruto e refinado), primeiro agregado nas exportações paranaenses do agronegócio responde por 46% das exportações, com uma receita de US$ 2,95 bilhões e variação negativa de 8,9%% sobre igual período de 2012 (US$ 3,23 bilhões). As exportações de soja em grão somaram US$ 1,99 bilhão, apesar da queda do volume exportado, de 4,47 milhões para 3,81 milhões de toneladas, em parte compensada pelos preços de exportação, média de US$ 524,87/tonelada contra US$ 498,60/tonelada no mesmo período de 2012. O desempenho ora registrado pode ser creditado à recuperação do ritmo de escoamento entre abril e junho, haja vista que entre janeiro e março, o Paraná havia embarcado pouco mais de 500 milhões de toneladas de soja em grão.  Na contramão das exportações de soja em grão, a comercialização de derivados apontou forte queda no período analisado, sendo que as exportações de óleo de soja caíram 26%, passando de US$ 380 milhões para US$ 278 milhões.

Complexo Carnes – O agregado carnes (aves, bovina, suína e outras) , segundo principal setor exportador do agronegócio paranaense, cresceu 3,7%, passando de US$ 1,19 bilhão US$ 1,123 bilhão. As exportações de carne de frango (in natura e industrializada), carro chefe do complexo, cresceram 3% e passaram de US$ 976 para US1,00 bilhão, alavancadas pelo preço da carne de frango no mercado internacional.
As exportações de carne suína somaram US$ 48,7 milhões, uma variação negativa de 29,8% sobre igual período de 2012 (US$ 69 milhões), decorrente dos embargos impostos à carne brasileira (retração de compras por parte da Ucrânia), com diminuição do volume comercializado e do recuo dos preços. Há novidades para o segundo semestre com notícias da retomada das compras de carne suína pela Ucrânia e a entrada de um novo mercado, o Japão.
Já as exportações de carne bovina registram aumento na receita de 74%, passando de US$ 20 para US$ 35 milhões, graças ao aumento do volume comercializado, que compensou a queda nos preços de exportação. O complexo participa com m17,5% das exportações do agronegócio paranaense.
Produtos Florestais – No terceiro agregado em ordem de valor, a receita gerada com as exportações de produtos florestais aumentou 7,5% no 1º semestre de 2013 comparativamente ao mesmo período de 2012.  De janeiro a junho foram gerados US$ 662 milhões contra US$ 616 milhões em igual período de 2012. O volume embarcado passou de 616 mil para 729 mil toneladas. O complexo representa 10% do total do agronegócio paranaense.
Complexo sucroenergético – As exportações do complexo sucroenergético, quarto agregado em ordem de valor, somaram US$ 482 milhões contra US$ 455 milhões em igual período de 2012 um crescimento de 6%, resultante do aumento da quantidade embarcada. A receita do açúcar foi de US$ 452 milhões contra US$ 433 milhões sobre mesmo período de 2012, alavancada pelo aumento do volume exportado. Os preços menores não possibilitaram o crescimento maior da receita e sinalizam estabilidade para o segundo semestre de 2013.
Milho em grão – Quanto às exportações de milho, a receita gerada foi de US$ 451milhões, uma elevação de 147% sobre igual período de 2012 (US$ 182 milhões), sustentadas pelo preço internacional. Já o volume comercializado alcançou no período 1,5 milhão de tonelada.  O Paraná participa com 18% do volume exportado pelo Brasil (8,4 milhões de toneladas).
Café – As exportações do complexo café (café verde, torrado, solúvel, extratos e essências) atingiram US$ 199 milhões, com queda de 10% em relação ao mesmo período de 2012, quando totalizaram US$ 221 milhões.
Exportações por blocos de destino – A Ásia é o principal bloco de destino das exportações do agronegócio paranaense, em seguida surge a União Europeia 28 (com a entrada da Croácia) e os países do Oriente Médio.

Por: Gilda M. Bozza – Economista do DTE/FAEP

imprensa@faep.com.br