Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/04/2013 - 12h00
Postado em Notícias

10/04/2013 12h00 - Postado em Notícias

Soja – USDA mantém estimativas das safras do Brasil e Argentina

Relatório USDA - Abril/2013

Nesta quarta-feira (10), o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – Usda, divulgou o relatório mensal de abril com o quadro de oferta e demanda mundial das principais commodities agrícolas para a safra 2012/13.
Ao contrário dos rumores que circulavam no mercado, o relatório não reduziu a produção brasileira e argentina, mantendo em 83,50 milhões e 51,50 milhões de toneladas, respectivamente.   A produção mundial de soja na safra 2012/2013 foi reajustada para 269,63 milhões de toneladas, contra os 268,00 milhões de toneladas do relatório anterior. Estoques mundiais revistos para 62,63, diferentemente do que aguardava o mercado.

Estados Unidos – O USDA manteve a produção em 82,06 milhões de toneladas, exportações de revistas para 36,74 milhões de toneladas e estoque final norte-americano de 3,39 milhões de toneladas. A produtividade prevista é de 2.661 kg por hectare.  Os Estados Unidos cederam a posição de principal produtor e exportador mundial do grão para o Brasil.
Brasil – O relatório ratificou a produção brasileira em 83,50 milhões de toneladas e revisou para baixo as exportações, passando de 38,40 milhões para 36,75 milhões de toneladas.  O Brasil ocupa a primeira posição mundial de produtor e exportador de soja.
Argentina – A produção argentina de soja foi mantida em 51,50 milhões de toneladas e exportações reajustadas para 10,35 milhões de toneladas.
O efeito do relatório na Bolsa de Chicago foi de imediata baixa nos preços internacionais.

MILHO: Produção mundial safra 2012/13 revista para 855,92 milhões de toneladas
A produção mundial na safra 2012/13 foi reajustada para 855,92 milhões de toneladas contra 854,07 milhões de toneladas do relatório de março. Já os estoques finais, foram aumentados, passando de 117,48 milhões para 125,29 milhões de toneladas.
Para os Estados Unidos, principal produtor mundial de milho, o USDA manteve a produção norte-americana em 273,83 milhões de toneladas e os estoques finais foram reajustados de 16,06 milhões para 19,24 milhões de toneladas. As exportações recuaram de 20,96 milhões para 20,31 milhões de toneladas.
Para o Brasil o relatório aumentou a produção brasileira de 72,50 milhões para 74,00 milhões de toneladas.  As exportações foram previstas em 19,50 milhões de toneladas.   Já para a Argentina, o USDA manteve a produção em 26,50 milhões de toneladas e as exportações em 19 milhões de toneladas. A China teve a produção mantida em 208,0 milhões de toneladas e consumo previsto em 207,00 milhões de toneladas.

TRIGO – Produção mundial e estoques mundiais na safra 2012/13 reajustados.
Para 2012/13 a safra mundial está prevista em 655,43 milhões de toneladas contra 655,48 milhões de toneladas do relatório de março.  Já os estoques mundiais foram reajustados de 178,23 milhões para 182,26 milhões de toneladas. O consumo global tem previsão de 672,55 milhões de toneladas.
O USDA revisou a estimativa de produção da União Europeia para 132,01 milhões de toneladas e o consumo em 20,50 milhões de toneladas.  A China deverá produzir 120,60 milhões de toneladas e a Índia tem previsão de 94,88 milhões de toneladas. Para os Estados Unidos , o USDA manteve a produção em 61,76 milhões de toneladas, exportações permanecem em 27,90 milhões de toneladas e estoques finais de 19,89 milhões de toneladas. Para a Argentina a previsão foi mantida em 11,0 milhões de toneladas e as exportações em 5,0 milhões de toneladas. O relatório manteve a produção brasileira em 4,30 milhões de toneladas e importações reajustadas para 10,90 milhões de toneladas.

Gilda M. Bozza
Economista
DTE/FAEP

imprensa@faep.com.br