Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 05/07/2019 - 10h46
Postado em Destaques, Notícias, Sem categoria

05/07/2019 10h46 - Postado em Destaques, Notícias, Sem categoria

Simepar amplia alerta de geada no Paraná

Há condições para que o fenômeno ocorra em praticamente todo o Estado

Quase todo o território do Paraná está sob risco de geada no sábado (6). O Instituto Simepar emitiu um novo alerta nesta sexta-feira (5), em que aponta o fenômeno pode ocorrer em todas as regiões do Estado. O mapeamento mostra que a probabilidade de geada aumentou em todos os níveis de intensidade – fraca, moderada e forte. (Veja o mapa abaixo).

Segundo o Simepar, a previsão de geada forte se concentra nas regiões Sul e Centro-Sul do Paraná, abrangendo cidades como Palmas, União da Vitória, Pato Branco e Guarapuava. As condições meteorológicas apontam possibilidade de geada moderada em uma faixa que se estende dos Campos Gerais ao Oeste, passando de Ponta Grossa até chegar em Cascavel.

Outras regiões do Paraná estão sob risco de geada fraca, em uma área que abrange várias regiões, que inclui a Região Metropolitana de Curitiba, o Norte do Paraná – pegando Londrina – e o Noroeste – passando por cidades, como Maringá, Campo Mourão e Umuarama.

A FAEP já havia mostrado que produtores rurais podem se cadastrar para receber no celular os alertas de geada emitidos pelo Simepar. O serviço também está disponível pelo site do instituto. O risco de geada põe em alerta, principalmente, produtores de hortaliças e de café.

No caso do café, as precauções indicadas pela FAEP é que o cafeicultor deve proceda com o “enterrio” (cobertura com terra ou palha) das lavouras novas – plantas de até seis meses. Para as lavouras de seis meses a dois anos, a indicação é que o produtor adote uma medida preventiva: fazer o “chegamento” de terra, ou seja, amontoar terra no entorno do tronco até a altura do primeiro par de ramos. Assim que fizer esse procedimento, o cafeicultor pode mantê-lo até setembro, sem prejuízo às plantas.

 

imprensa@faep.com.br