Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/07/2013 - 12h00
Postado em Notícias

10/07/2013 12h00 - Postado em Notícias

Seab rebaixa safra de inverno após as chuvas

Lavouras da segunda safra de feijão, que estavam em excelentes condições de desenvolvimento antes das enxurradas, apresentam as maiores perdas.

O estrago causado pelas chuvas às lavouras de inverno do Paraná foi mensurado nesta terça-feira (9) em relatório de acompanhamento da safra, divulgado pela Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Segundo o órgão, plantações de trigo, feijão e milho (2.ª safra) foram prejudicadas, principalmente em termos de qualidade.

O cenário mais crítico é o do feijão. O índice que mede as plantações em boas condições, antes em 35%, despencou para 15% no relatório de ontem. E as lavouras avaliadas como ruins agora são 45% do total, contra 22%.

Com a perda de qualidade e a perspectiva de queda na colheita, o produto está 20% mais caro – acima dos R$ 8 o quilo – nas prateleiras dos supermercados. Na semana passada, 77% da área plantada com o milho safrinha eram considerados bons, enquanto 18% tinham condição média e apenas 5% estavam ruins. O balanço desta semana apresenta redução da área boa para 74% e aumento dos índices médio (20%) e ruim (5%). O trigo recém-plantado também piorou. Segundo a Seab, 19% do terreno ocupado pelo cereal estão em condições medianas, contra 15% apontados na semana passada. Com isso, o porcentual de lavouras em boas condições caiu de 83% para 79%.

Oferta reduzida

2,9 milhões de toneladas de feijão deve sem colhidas em todo o Brasil na safra 2012/13, 600 mil toneladas a menos em relação a temporada passada. O motivo é a redução das lavouras e quebras climáticas.

Gazeta do Povo

imprensa@faep.com.br