Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 20/06/2012 - 12h00
Postado em Notícias

20/06/2012 12h00 - Postado em Notícias

Sai edital para estudos da ligação da Ferroeste com Mato Grosso do Sul

A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. – empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes – publicou no dia 18 de junho de 2012 o edital da licitação para elaboração de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental da ligação ferroviária entre a Ferroeste, em Cascavel (Oeste do Paraná), e Maracaju, no Mato Grosso do […]

A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. – empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes – publicou no dia 18 de junho de 2012 o edital da licitação para elaboração de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental da ligação ferroviária entre a Ferroeste, em Cascavel (Oeste do Paraná), e Maracaju, no Mato Grosso do Sul. O edital representa o primeiro passo concreto para a realização da obra, que o governo do Estado negocia com o Governo Federal desde o ano passado.

O edital também contempla dois trechos da Ferrovia Norte-Sul (FNS). O primeiro liga Panorama, no interior de São Paulo, a Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O segundo trecho une Chapecó ao Porto de Rio Grande (RS).

Segundo a Valec, nos estudos a serem desenvolvidos no trecho Cascavel-Maracaju deverão ser consideradas, analisadas e registradas informações sobre os estudos já realizados ou em desenvolvimento para os segmentos existentes entre Cascavel e o Porto de Paranaguá e também até o Porto de São Francisco do Sul (SC). O objetivo é integrar as vias existentes com as que serão construídas, o que exigirá compatibilização de bitolas.

De acordo com o edital da Valec, propostas para a elaboração do estudo deverão ser apresentadas até as 10 horas de 7 de agosto de 2012, no auditório da empresa, em Brasília (DF). O prazo do contrato será de 18 meses, contados a partir da data da assinatura, podendo ser prorrogado.

Negociações

A expansão da ferrovia de Cascavel até Dourados e Maracaju, no Mato Grosso do Sul, passando por Guaíra, e de um novo ramal unindo Guarapuava ao Porto de Paranaguá, para solucionar o problema do gargalo logístico existente na antiga linha da RFFSA, tem a participação da Valec. O projeto já está em fase de contratação do estudo de viabilidade e conta com o apoio do Governo Federal.

As primeiras conversas para fazer avançar o projeto de extensão da Ferroeste ocorreram em fevereiro do ano passado, numa reunião entre os governadores Beto Richa e André Puccinelli (MS), com a participação do secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e do presidente da Ferroeste, Maurício Querino Theodoro. O entendimento do governo do Paraná é que, além de baratear o custo de escoamento da safra agrícola do centro-oeste e norte do Brasil, a obra vai impulsionar o desenvolvimento econômico e social do Oeste paranaense e fortalecer o Porto de Paranaguá.

No dia 12 de junho, o secretário Richa Filho e dirigentes da Ferroeste voltaram a tratar do assunto durante uma reunião, em Brasília, com o diretor de Planejamento da Valec, Josias Sampaio Cavalcante Júnior, e uma equipe técnica de empresa. Durante o encontro, Richa Filho disse à Valec quais os corredores ferroviários prioritários para o Paraná. Salientou também a necessidade de que o futuro trecho Sul da Norte-Sul passe entre Cianorte e Campo Mourão, entroncando-se com o terminal da Ferroeste, em Cascavel, e seguindo para o Sul, entre Francisco Beltrão e Pato Branco, até Chapecó.

FONTE: Agência de Notícias do Paraná

imprensa@faep.com.br