Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/07/2014 - 10h40
Postado em Grãos, Soja

23/07/2014 10h40 - Postado em Grãos, Soja

Queda livre da soja nos EUA já afeta preços no Brasil

A média ponderada das regiões paranaenses, do Indicador CEPEA/ESALQ, recuou para R$ 61,94 por saca de 60 Kg na segunda-feira

cascavel show rural 260A cotação da soja abriu a semana com baixas de dois dígitos na Bolsa de Chicago, ultrapassando a barreira dos US$ 11 por bushel. A queda livre da oleaginosa no mercado internacional já mostra reflexos no Brasil, aponta o analista de mercado Carlos Cogo.

“Os preços já estão caindo. A média ponderada das regiões paranaenses, do Indicador CEPEA/ESALQ, recuou para R$ 61,94 por saca de 60 Kg nesta segunda-feira (21/07). No mercado interno de soja, na média das principais regiões produtoras do País, o preço no disponível de lotes registra uma baixa de 1,3% em uma semana e de 7,6% nos últimos 30 dias”, informa Cogo.

“Desde maio deste ano, em pleno período de colheita, a baixa acumulada do preço ao produtor chega a 12,6%. As condições favoráveis à safra de grãos 2014/2015 dos Estados Unidos deve manter a pressão baixista sobre os preços futuros da soja na Bolsa de Chicago. A cada dia que passa o produtor norte-americano fica mais perto de concretizar a expectativa de uma colheita superior a 100 milhões de toneladas”, projeta o especialista.

Ele lembra que “o contrato novembro/2014 da soja, o de maior liquidez atualmente, tem suporte em US$ 10,65 por bushel, mínima atingida em 11 de julho, e resistência na área de US$ 11,18 por bushel. Os valores FOB da soja registram os menores patamares desde agosto/2013 no Porto de Paranaguá (PR) e os mais baixos desde maio/2013 no Porto de Rio Grande (RS), em termos nominais”.

“Além disso, no Brasil, os vendedores, temendo quedas intensas nos próximos meses e aproveitando a demanda aquecida, têm negociado parte dos estoques da soja da safra 2013/2014, que também foi recorde. A alta nos prêmios de exportação e a valorização do dólar limitaram as quedas nos últimos dias”, ressalta o diretor da Carlos Cogo Consultoria Agroeconômica.

“Apesar de vendedores sempre terem expectativa de preços maiores para períodos seguintes, os valores atuais para exportar a soja entre março e maio de 2015 estão 15% inferiores aos do mercado spot atual. Somente no acumulado deste mês, os valores para exportar soja pelo Porto de Paranaguá em agosto de 2014 recuaram 10%”, conclui.

Fonte: Agrolink – 23/07/2014

 

Título da Postagem: Queda livre da soja nos EUA já afeta preços no Brasil

imprensa@faep.com.br