Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/08/2016 - 17h20
Postado em Destaques, Milho

12/08/2016 17h20 - Postado em Destaques, Milho

Projeção recorde de milho nos EUA gera reação imediata na Bolsa de Chicago

Produção americana de 384,9 milhões de toneladas é recorde na série histórica

Tânia Moreira Alberti – Economista | DTE – Sistema FAEP

No relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) do mês de agosto, a produtividade de milho nas lavouras americanas foi elevada de 168 para 175,1 bushels por acre. Este aumento de 7,1 bushels veio acima das expectativa média de mercado que apontava para o teto de 170,6 bushels por acre.

Em uma área que é a terceira maior já plantada de milho nos Estados Unidos, crescendo quase 7% em relação à safra passada, a produção americana foi reajustada no relatório de agosto para 384,92 milhões de toneladas, acima das 369,3 milhões de toneladas de julho, e recorde na série histórica de produção. 74% das lavouras são classificados em condições de boas a excelentes, em percentual melhor que há um ano.

 

3

 

A estimativa para a produção global na nova temporada também cresceu, com aumentos previstos também na demanda global. Mas os estoques finais globais e americanos foram elevados em relação ao relatório de julho, pesando sobre os preços em Chicago.

Para a temporada 2015/16, a produção brasileira sofreu corte, estimada em 68,5 milhões de toneladas. A estimativa das exportações brasileiras também foi revisada a menor, enquanto as exportações americanas cresceram.

 

4

 

 

A reação na Bolsa de Chicago após a divulgação do relatório foi de queda imediata das cotações com perdas acima de 2%, que se estabilizaram próximas do fechamento do dia com ganho de 0,2%, com o contrato de setembro cotado a US$ 3,22 por bushel.

Título da Postagem: Projeção recorde de milho nos EUA gera reação imediata na Bolsa de Chicago

imprensa@faep.com.br