Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 09/09/2015 - 19h44
Postado em Notícias

09/09/2015 19h44 - Postado em Notícias

Produtores em luto

Nonô faleceu no último dia 8 de setembro, aos 76 anos, em Ponta Grossa

É com muita tristeza que a Federação da Agricultura do Paraná (FAEP) recebeu a noticia do falecimento do produtor rural Manoel Henrique Pereira, o Nonô como se tornou popularmente conhecido. “Perdemos um entusiasta do agronegócio que se orgulhava por alimentar o País com a sua produção. Um homem que revolucionou o campo”, lamenta o presidente da FAEP, Ágide Meneguette.

Natural de Jacarezinho, norte do Paraná, em 1958 Nonô passou a dedicar-se à agropecuária na região de Ponta Grossa. A partir dos anos 60 começou a se destacar por sua atuação em cooperativas e demais organizações de produtores. Em 1972, fundou a Associação Conservacionista de Ponta Grossa. Dez anos depois, fundou a mesma entidade em Palmeira. Se tornou uma das figuras mais importantes do plantio direto no Brasil respeitado mundialmente.

A trajetória de inovação de Nonô Pereira lhe valeu diversas homenagens. A última delas foi no último dia 4 de setembro, quando a Universidade Estadual de Ponta Grossa lhe conferiu a Medalha de Mérito Universitário em reconhecimento aos serviços prestados à sociedade brasileira. Em 2001 ele foi homenageado na Espanha com o Prêmio de Amigo da Agricultura Espanhola. No mesmo ano foi condecorado com o título de cidadão honorário de Ponta Grossa. Em 2004, recebeu a Cidadania Benemérita do Paraná e em 2005 recebeu o título de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. “Era um produtor por natureza que tinha prazer em falar sobre formas conservacionistas, mostrar que o produtor rural é um defensor da natureza e ensinava universitários sobre a importância da agricultura. Para ele a agricultura não era simplesmente uma atividade produtiva, era uma das mais importantes profissões do mundo. Isso fazia toda a diferença”.

Título da Postagem: Produtores em luto

imprensa@faep.com.br