Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/08/2012 - 12h00
Postado em Notícias

03/08/2012 12h00 - Postado em Notícias

Produtores debatem a cultura do feijão

Evento no Sindicato Rural reuniu representantes de 20 municípios

O 3º Encontro Técnico de Feijão reuniu mais de 130 pessoas nessa quarta-feira (1o.) (no anfiteatro do Sindicato Rural. Os participantes tiveram oportunidade de se atualizar sobre a produção da cultura na região, desde novidades tecnológicas a questões mercado.

O evento atraiu pessoas de mais de 20 municípios, entre pesquisadores, engenheiros agrônomos, técnicos e produtores que vieram até mesmo de outros estados, como São Paulo e Santa Catarina. Uma das organizadoras do evento e produtora de feijão, Sueli Karling acredita que o encontro vem se tornando referência em gerar informação regional sobre a cultura. "Fiquei muito contente, vieram muitos técnicos e pessoas de muito longe para assistir as palestras, o encontro está cada vez mais forte e consolidado em Guarapuava".

As atividades iniciaram pela manhã, com a palestra do pesquisador do Instituto Assessoria Agrícola, Doutor Tarcísio Cobucci "Fatores de sucesso para altas produtividades do feijoeiro" e do presidente do IBRAFE (Instituto Brasileiro de Feijão), Marcelo Lüders "Perspectivas sobre o desabastecimento do feijão no Brasil".

No período da tarde, o assistente técnico da Agro Olímpia Consultoria, Taurino Alexandrino Loiola falou sobre "Manejo da cultura de feijão de sequeiro" e a última palestra do encontro foi com o pesquisador da Fundação ABC, Luiz Henrique Pencowski "Dessecação da cultura do feijoeiro".

Alguns dos temas abordados foram: fitotecnia; novas tecnologias; formação do solo; fertilidade química; enraizamento; manejo hormonal e de adubação, mercado, e dessecação do feijão. "Todo é conhecimento agrega em produtividade, discutir alguns fatores que podem ser aplicados e validados na região para obter maior produtividade", opinou o pesquisador Cobucci.

O produtor de feijão e organizador do evento, Roberto Cunha disse que está muito satisfeito com o resultado das palestras e do público que novamente veio prestigiar o Encontro. "Foi excelente, as palestras foram objetivas e esclareceram as dúvidas em geral do produtor de feijão. Acredito que o evento vai estimular a produção da cultura, já que o feijão é uma ótima opção de diversificação e tem sempre mercado garantido, porque o arroz e feijão sempre estão na mesa do brasileiro", disse.

O 3º Encontro Técnico do Feijão é uma realização do Sindicato Rural de Guarapuava, em parceria com a FAEP (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), com patrocínio da BASF, Bayer CropScience; Correpar; Syngenta e apoio da Agrária, Agrocenter, Agropantanal, Deragro, Guará Batatas, Guayi Sementes e Inquima.

DESABASTECIMENTO DO FEIJÃO

Na palestra Lüders fez um panorama sobre o mercado do feijão, questões de consumo e demonstrou como a cultura vai sofrer desabastecimento no país, ao longo dos próximos meses.

"Devido aos altos preços que a soja e milho alcançaram, o feijão ficou de segundo plano e os produtores migraram de cultura, por esse motivo, a partir de novembro vai faltar o feijão e os preços vão aumentar. Ele trouxe dados que o consumo mensal do Brasil é de 3,5 milhões de sacas no país, isso mostra a grandiosidade do mercado", opina Cunha.

"Não se sabe que patamares de preço vão chegar, mas que vai faltar feijão vai, e como Cobucci explicou, ele é uma cultura inelástica, não importa o preço que esteja o povo brasileiro ainda vai continuar comprando".

Rede Sul/sindicato Rural de Guarapuava 

imprensa@faep.com.br