Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/08/2017 - 15h47
Postado em Destaques, Notícias

15/08/2017 15h47 - Postado em Destaques, Notícias

Produtor de Rancho Alegre do Oeste aposta na formação continuada

Nos últimos 14 anos, Martinho Arroyo Lopes fez dez cursos do SENAR-PR: seis sobre máquinas agrícolas, três sobre administração e um na área de avicultura

O produtor rural Martinho Arroyo Lopes tem uma jornada de mais de três décadas na agricultura. Nesse tempo, ele viu o avanço da tecnologia fazer o jeito de cuidar a terra passar por profundas transformações. Desde que herdou do pai o amor pelo trabalho no campo, no entanto, ele nunca foi de apenas assistir a essas mudanças. Prova disso é que nos últimos 14 anos, Lopes fez dez cursos do SENAR-PR. Foram seis sobre máquinas agrícolas, três sobre administração (dois voltados à organização sindical) e um na área de avicultura. Mas essa história não para por aí e ele já está com o nome na lista de espera para participar de mais uma formação, sobre a operação de colheitadeiras.

Não por acaso, Lopes foi reconhecido pelo ranking Melhores e Maiores da Avicultura, da cooperativa Copacol, em abril de 2017. Ele ficou em terceiro lugar entre todos os associados da organização nessa categoria. Na sua propriedade, em Rancho Alegre do Oeste, município de menos de 3 mil habitantes no Noroeste do Paraná, ele tem um aviário para 70 mil frangos por lote. “Fiz o curso de avicultura do SENAR-PR junto com meu funcionário no ano passado e o que aprendemos lá, mexer em equipamentos, melhorar a condição do frango, aplicamos no dia a dia. Tenho certeza de que isso foi decisivo para conseguirmos esse reconhecimento no ranking da cooperativa”, orgulha-se.

A granja de frangos é uma parte da propriedade, que tem ainda 240 hectares de lavouras de soja e milho. Mesmo com uma área considerável, apenas com a ajuda de um irmão e do funcionário, que atua nos aviários, eles conseguem dar conta de todas as atividades da fazenda. O avanço tecnológico e o conhecimento técnico adquirido durante as formações ajudam a explicar como é possível que o trabalho de três pessoas atenda às necessidades da propriedade. “No início”, conta o agricultor, “eram necessários quatro tratores para cuidar de 95 hectares, e hoje com um trator apenas nós damos conta de 240 hectares.”

Leia mais sobre a história do produtor aqui.

Título da Postagem: Produtor de Rancho Alegre do Oeste aposta na formação continuada

imprensa@faep.com.br