Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/04/2012 - 12h00
Postado em Notícias

12/04/2012 12h00 - Postado em Notícias

Preços em alta motivam aumento de área plantada com feijão preto no PR

Em Prudentópolis, produtores esperam que os preços se mantenham.

Os pés de feijão safrinha cobrem os campos da região centro sul do Paraná. Em Prudentópolis, principal área produtora de feijão preto do país, as plantas começam a florescer e os agricultores esperam colher até a metade de maio.

Quem iniciou o plantio em janeiro deve ter uma boa safra neste ano. A lavoura resistiu aos períodos de pouca chuva e não deve ser prejudicada pelo frio intenso. Pelo menos, por enquanto, não há previsão de geada até o período de colheita e se o tempo continuar ajudando, a produtividade deve melhorar bastante nas lavouras da região.

Na última safra da seca, os produtores colheram, em média, 700 quilos por hectare. Neste ano, a expectativa é chegar a mil quilos por hectare.

De acordo com a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, em todo o Paraná devem ser produzidas mais de 360 mil toneladas de feijão, quase 90 mil toneladas a mais que na safrinha de 2011.

O preço, considerado baixo pelos agricultores, é por outro lado alto demais para competir com o feijão mais barato vindo da China, motivo que preocupa quem investiu.

A saca de feijão preto está sendo negociada, em média, por R$ 80.

Fonte:  Globo Rural

imprensa@faep.com.br