Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/03/2013 - 12h00
Postado em Notícias

15/03/2013 12h00 - Postado em Notícias

Perspectivas do Investimento fevereiro de 2013

Nessa edição, apresentamos as perspectivas do investimento para o quadriênio 2013-2016. Os investimentos considerados baseiam-se na pesquisa "BNDES Perspectivas do Investimento", que cobre setores responsáveis por 57% dos investimentos na economia e em projeções econométricas e de especialistas para os demais setores da economia, responsáveis por 43% dos investimentos da economia. Espera-se um crescimento de […]

Nessa edição, apresentamos as perspectivas do

investimento para o quadriênio 2013-2016. Os investimentos considerados baseiam-se na pesquisa

"BNDES Perspectivas do Investimento", que cobre

setores responsáveis por 57% dos investimentos

na economia e em projeções econométricas e de

especialistas para os demais setores da economia,

responsáveis por 43% dos investimentos da

economia.

Espera-se um crescimento de quase 30% em

comparação ao quadriênio 2008-2011. Destacam-

-se os segmentos de petróleo e gás, responsável

por 11% do total do levantamento, bem como

infraestrutura e serviços de transporte, que puxam

o ritmo de crescimento do investimento.

Como se observa na Tabela ao lado, os principais

destaques em infraestrutura estão ligados à

logística e fazem parte dos esforços do Governo

para ampliar a competitividade da economia brasileira.

Nesse sentido, os investimentos em logística

(rodovias, ferrovias, portos e aeroportos) devem

passar de R$ 80 bilhões para R$ 179 bilhões, um

aumento de 124%, na comparação 2008-2011

e 2013-2016. Na indústria, o setor automotivo

apresenta melhor desempenho com o cenário de

maior dinamismo do mercado interno.


Perspectivas do Investimento Petróleo e Gás Os investimentos no setor de óleo e gás brasileiro, parao quadriênio 2013-2016, estãoestimados em R$ 405 bilhões.  Estas inversões se concentram nas atividades de exploraçãp e produção e refletem, principalmente os investimentos da Petrobras.

Do valor a ser investidopelo setor,  destacam-se os

recursos destinados ao desenvolvimento

da produção no pré-sal e à construção de sondas e de

perfuração em estaleiros nacionais.

Papel e Celulose

Após cerca de três anos sem

grandes projetos, observa-se

o início de um novo ciclo de

investimentos no setor de celulose.

A primeira fábrica a sair

do papel, no final de 2012,

foi a da Eldorado, localizada

em Três Lagoas – MS, com

capacidade instalada de 1,5

milhão de t/ano de celulose de

eucalipto e investimentos que

totalizaram aproximadamente

R$ 6 bilhões. Posteriormente,

deverão iniciar produção a nova

fábrica de Montes del Plata, no

Uruguai, uma parceria entre

Stora Enso e Arauco, prevista

para o terceiro trimestre de

2013, seguida da planta da Suzano

no Maranhão, ao final de

2013. Adicionalmente, a CMPC

já teve o projeto aprovado pelo

seu conselho de administração

para a expansão de Guaíba –

RS e a Klabin está em vias de

obter aprovação para o seu

Indústria Aeronáutica

As perspectivas de investimentos

da indústria aeronáutica

incluem os gastos programados

em projetos já em curso

que contemplam, por exemplo,

a conclusão do desenvolvimento

e produção das aeronaves

Legacy 450/500 e da aeronave

militar KC-390 da Embraer.

Além disso, considerou-se a

possibilidade daquela empresa

vir a decidir positivamente

pelo desenvolvimento e fabricação

da nova geração de sua

‘família’ de E-Jets. Por outro

lado, foram incluídos os investimentos

da Helibras relativos

à expansão e modernização da

fábrica de Itajubá, deflagrados

em virtude do Programa EC-

725 para as Forças Armadas

do Brasil, e do desenvolvimento

de um helicóptero nacional.

Por fim, incluiu-se também, no

R$ 30 bilhões

projeto em Ortigueira-PR, ambos

com horizonte de entrada

em operação entre o final de

2014 e início de 2015. Todos

esses projetos somados, irão

adicionar cerca de 7 milhões de

t/ano de celulose ao mercado.

total apurado, a perspectiva de

investimentos divulgada pelo

Governo de Minas Gerais na

implantação de pólos aeronáuticos

naquele estado.

Destaques

Os números do setor de logística

refletem, principalmente,

o Programa de Investimentos

em Logística anunciando pelo

governo federal. O programa

tem como objetivo investir R$

133 bilhões em obras de duplicação,

melhorias e construção

por meio de concessões de 7,5

mil km de rodovias e 10 mil

km de ferrovias. Do total, R$

91 bilhões irão para a malha

ferroviária, e R$ 42 bilhões

para a rodoviária. De acordo

com o ministro dos Transportes,

o cronograma estipula

que nos primeiros cinco anos,

o investimento já seja de R$

79,5 bilhões, enquanto que o

restante – R$ 53,5 bilhões –

será investido ao longo dos 25

anos seguintes.

2013-2016

No setor ferroviário, destaca-

-se a expansão da malha

existente, com a construção,

de novos trechos e a remodelação

de trechos existentes,

todos previstos no Programa

de Investimentos em Logística.

A expansão da rede deverá

representar cerca de 43% do

investimento previsto para o

período. No setor portuário,

a criação de novos portos

públicos, com administração

privada, poderá representar

Logística R$ 179 bilhões

cerca de 30% do investimento

no período. Nos setores rodoviário

e aeroportuário, destaca-se

a participação privada em novas

concessões (aproximadamente

19% do investimento previsto

no setor aeroportuário e 35%

do investimento previsto no

setor rodoviário).

Destaques Perspectivas do Investimento 3

Boletim elaborado pela Área de Pesquisa e Acompanhamento

Econômico e pelo Grupo de Trabalho do Investimento.

Fernando Pimentel Puga

Ana Cláudia Além

André Sant’Anna

Rodrigo Ferreira Madeira

Beatriz Barbosa Meirelles

João Paulo Martin Faleiros

Andre Barros da Hora

Arian Bechara Ferreira

Artur Yabe Milanez

Beno Emerenciano Albuquerque

Dalmo dos Santos Marchetti

Daniel Chiari Barros

Elisa Salomao Lage

Felipe dos Santos Pereira

João Paulo Pieroni

Job Rodrigues Teixeira Junior

Pedro Sergio Landim de Carvalho

Ricardo Rivera de Sousa Lima

Sergio Bittencourt Varella Gomes

imprensa@faep.com.br