Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/04/2015 - 11h11
Postado em Pecuária de Corte, Pecuária de Leite, Sanidade

06/04/2015 11h11 - Postado em Pecuária de Corte, Pecuária de Leite, Sanidade

Paraná pode fazer sua última vacinação contra aftosa

Para que o estado seja considerado livre da doença sem vacinação, o sistema de barreiras sanitárias deve ser reestruturado

A campanha de vacinação contra Febre Aftosa no Paraná prevista para maio, dentro do calendário oficial, pode ser a última no estado. “A unidade da Federação tem plenas condições de atingir um novo e mais vantajoso status sanitário, através da adoção das medidas corretivas apontadas pelo Ministério da Agricultura Pecuária e abastecimento (Mapa), em conformidade com o padrão sanitário internacional”, disse Guilherme Marques, diretor do Departamento de Saúde Animal, da Secretaria de Defesa Agropecuária, após reunião ocorrida em Curitiba com autoridades estaduais, municipais e o setor privado do estado.

Entre as ações recomendadas pelo Mapa estão o fortalecimento do serviço veterinário local e o incremento no sistema de vigilância com reforço nas barreiras primárias. O Paraná já é reconhecido como livre de febre aftosa, mas mantém a vacinação como prática obrigatória. O gado paranaense ainda é imunizado porque, em caso de vulnerabilidade, ou seja, se por ventura ocorrer algum fator de risco de introdução da doença naquele território, o vírus não se disseminará com facilidade.
Para que o estado seja considerado livre da doença sem vacinação, o sistema de barreiras sanitárias deve ser reestruturado, sobretudo nos 23 postos de fronteira com São Paulo e Mato Grosso do Sul, além dos portos e aeroportos. “Faremos uma auditoria técnica para checar se o sistema está mais robusto a partir de maio. Em caso afirmativo, teremos elementos para suspender a campanha de vacinação contra febre aftosa de novembro em diante”, pondera Marques.

Fonte: Bem Paraná

Título da Postagem: Paraná pode fazer sua última vacinação contra aftosa

imprensa@faep.com.br