Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 19/02/2014 - 11h25
Postado em Agronegócios, Faep, Pecuária de Corte, Sanidade

19/02/2014 11h25 - Postado em Agronegócios, Faep, Pecuária de Corte, Sanidade

Paraná está habilitado a vender para a Rússia

O serviço veterinário russo habilitou dois frigoríficos paranaenses a exportarem para o país, após visita em 2013

77e3eeda31b2cb77e8bd87b08a0cb1ddO Paraná, a partir deste ano, irá auxiliar no incremento da exportação de carne bovina brasileira, ainda que de forma modesta. Após quase nove anos de embargos, o Estado volta a trabalhar com a Rússia. O serviço veterinário russo habilitou dois frigoríficos paranaenses a exportarem para o país, após visita em 2013. O Frigorífico Astra (que faz parte da Abiec), de Cruzeiro do Oeste, e o VPR Brasil Importações e Exportações, do município de Colorado, poderão vender para a Rússia, conforme comunicado do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

No ano passado, o Estado foi responsável por apenas 1% do volume total de carne bovina exportada pelo País. Foram 22,1 mil toneladas, contra 18,4 mil em 2012, ou seja, um incremento de 20% no período. Os números são do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Agricultura do Estado do Paraná (Seab).

O assessor técnico da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Ronei Volpi, foi um dos integrantes da comitiva que esteve na Rússia em outubro do ano passado. Ele, inclusive, participou da audiência com o chefe do serviço veterinário russo. “As parcerias público privadas acabaram levando a esse ótimo resultado nas negociações. Foi feito todo um trabalho técnico que merece destaque”, salienta ele.

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Inácio Kroetz, comenta que o Paraná agora tem duas plantas de aves e duas de bovinos aprovadas para exportar para Rússia. “Já as indústrias de suínos precisam estar com vontade de cumprir as exigências do país para também entrar nessa lista”, explica.

Kroetz relata ainda que a liberação do mercado paranaense para a Rússia é importante para que o Estado e o País, de forma geral, ingressem nesses grandes mercados alvos, que compram carnes nobres. “Hoje, o Brasil exporta muito para mercados secundários, que não possuem tantas exigências. Vale dizer que não basta nós cumprirmos todas as demandas sanitárias, é preciso que esses países decidam comprar. Da mesma forma que a Rússia é um ótimo mercado, que paga bem e precisa de volume, eles também são extremamente exigentes e instáveis”, complementa o presidente da Adapar. (V.L.)

 
Fonte: Folha de Londrina – 19/02/2014

Título da Postagem: Paraná está habilitado a vender para a Rússia

imprensa@faep.com.br