Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 20/03/2014 - 11h54
Postado em Clima, Notícias

20/03/2014 11h54 - Postado em Clima, Notícias

Outono chega sem trazer chuva

De abril a junho a temperatura não deve apresentar grandes variações, e a quantidade de chuva ficará abaixo do esperado para a estação

_MG_6732Apesar do calor dos últimos dias dar a impressão de que o verão ainda não acabou, o outono começa oficialmente hoje. E o período não deve trazer surpresas para o Sul do país. De abril a junho a temperatura não deve apresentar grandes variações, e a quantidade de chuva ficará abaixo do esperado para a estação.

Só a partir de junho, no fim do outono, é que a coisa pode mudar, pois existe 52% de chance de ocorrer o El Niño, fenômeno que pode provocar chuvas em excesso no Sul, aumentando o risco de enchentes e de situações de calamidade, segundo o meteorologista da MetSul, Eugenio Hackbart.

“O El Niño não tem início e fim bem marcado, por isso é difícil prever exatamente quando ele acontecerá. Nos últimos três anos, nunca a probabilidade foi tão alta. Dos 25 modelos de previsão utilizados pelo Instituto de Pesquisa Internacional para o Clima e a Sociedade, da Universidade de Columbia, 22 indicam a ocorrência do fenômeno este ano”, diz o geógrafo Wilson Flavio Roseghini, do Laboratório de Climatologia da Universidade Federal do Paraná.

Enquanto o El Niño não chega, a média de chuvas para o Paraná ficará abaixo de 100-140 milímetros, de acordo com Bianca Lobo, meteorologista da Climatempo. “As temperaturas variam entre 13°C e 23°C”, acrescenta. Em Curitiba, de 138,8 mm em março, estima-se que o volume pluviométrico vai baixar para 94,8 mm em abril, 101 mm em maio e 115,6 mm em junho. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). “Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a temperatura média cairá gradativamente devido à entrada gradual de massas de ar frio”, salienta Gil Russo, do Inmet.

Durante o período, serão mais comuns mudanças rápidas nas condições de tempo, maior frequência de nevoeiros e registros de geadas em locais serranos do Sul e Sudeste. Segundo o Simepar, a partir da segunda quinzena de abril, o risco climático de geadas aumenta nas regiões mais altas do estado, como Palmas, Guarapuava e Inácio Martins. “Porém, não teremos um período outono-inverno rigoroso”, conclui Bianca Lobo.

 

info_el_nino_200314

Fonte: Gazeta do Povo – 20/03/2014

Título da Postagem: Outono chega sem trazer chuva

imprensa@faep.com.br