Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 31/10/2014 - 10h01
Postado em Pecuária de Leite

31/10/2014 10h01 - Postado em Pecuária de Leite

O Programa Leite Sudoeste

Técnicos e 294 produtores de 42 municípios são treinados abrindo caminho para a melhor qualidade

Noventa e seis horas de capacitação divididas em seis módulos dirigidos a 105 técnicos, que atuam nas prefeituras ou escritórios da Emater em 42 municípios da Região Sudoeste e produtores de 294 propriedades rurais transformadas em Unidades de Referência Familiar em Leites (URFs). Esses são os primeiros números do Programa Leite Sudoeste, que concluiu no dia 24 de outubro o treinamento dos profissionais. O curso foi oferecido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, parceiro do programa e integrante do Grupo Gestor do Território Sudoeste do Paraná (leia pg 15).

O curso foi oferecido em duas cidades – Pato Branco e em Francisco Beltrão, que reúne municípios das regiões de Francisco Beltrão e Dois Vizinhos. Como o curso foi de longa duração, a programação foi feita adequando a agenda de atendimento dos profissionais aos produtores rurais para evitar interrupção do trabalho de acompanhamento. Os módulos trabalharam os temas: Gestão da Qualidade e composição do leite; Equipamentos de Ordenha; Gestão da Sanidade do Rebanho; Gestão de Rebanhos Leiteiros – indicadores zootécnicos; Nutrição de Bezerras, Novilhas e Vacas; Produção de Volumosos e Melhoramento Genético e Biotecnologia.

 
A participação do SENAR-PR no Programa reúne dois focos – a formação e aprimoramento técnico dos profissionais que dão assistência aos produtores rurais e o entrosamento entre os atores da cadeia produtiva. “O término das aulas representa apenas o fechamento de uma primeira etapa dessa parceria. O maior foco é a melhoria da qualidade processo produtivo de leite dessa região”, explica o médico-veterinário e técnico do SENAR-PR, Alexandre Lobo Blanco.

De acordo com especialistas a maior deficiência dos produtores de leite da região Sudoeste é a qualidade nutricional das pastagens. “Nutrição é tudo, por isso nosso primeiro desafio é auxiliar o produtor a corrigir o solo e a produzir um pasto de qualidade. Os reflexos desse investimento ele percebe após 60 dias, quando as plantas crescem e as vacas começam a consumir uma pastagem de qualidade”, diz Blanco. Clique aqui para ler a matéria completa.

Título da Postagem: O Programa Leite Sudoeste

imprensa@faep.com.br