Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 13/02/2015 - 14h25
Postado em Pecuária de Corte

13/02/2015 14h25 - Postado em Pecuária de Corte

O mercado de Carne Bovina

A FAEP vem incentivando, principalmente através de sua Comissão de Bovinocultura de Corte, a melhoria da produção bovina paranaense, realizando eventos como reuniões e dias de campo visando a divulgação de tecnologias e promoção da atividade pecuária

Por Guilherme Souza Dias, zootecnista do DTE/FAEP

Num país em que praticamente há tantos bois quanto gente, quem não é o maior tem de ser o melhor. O rebanho do Paraná ocupa a 10ª posição no ranking nacional, com 9,39 milhões dos 211,76 milhões de animais existentes no país, segundo o IBGE. Não é pouco numa cadeia produtiva que responde por cerca de sete milhões de empregos diretos e indiretos e movimenta mais de R$ 170 bilhões por ano. Para vencer o desafio de continuar a produzir proteína vermelha para um mundo que cresce em população e renda é preciso eficiência, com uma cadeia produtiva organizada, segurança sanitária e seriedade no processo produtivo. A FAEP vem incentivando, principalmente através de sua Comissão de Bovinocultura de Corte, a melhoria da produção bovina paranaense, realizando eventos como reuniões e dias de campo visando a divulgação de tecnologias e promoção da atividade pecuária. Apesar desses esforços, vem ocorrendo um menor crescimento do rebanho paranaense frente à produção nacional, o que pode ser explicado pela redução do efetivo em função do uso da terra para agricultura, em detrimento da área de pastagens. Dados da Pesquisa Pecuária Municipal (PPM) do IBGE (2014) corroboram com essa teoria. Para ler o artigo na íntegra basta clicar aqui

Ouça a áudio com o zootecnista Guilherme Souza Dias abaixo:

Título da Postagem: O mercado de Carne Bovina

imprensa@faep.com.br