Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/01/2017 - 09h50
Postado em Destaques, Trigo

11/01/2017 09h50 - Postado em Destaques, Trigo

Novo ZARC do trigo indica plantio a partir de 21 de março no Paraná

Portaria do Mapa mudou a metodologia de avaliação de riscos para a cultura, utilizando critérios técnicos e visando tornar o Zoneamento Agrícola mais flexível

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou a Portaria nº 245, de 26 de dezembro de 2016, aprovando o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) da cultura do trigo para o ano agrícola 2016/17 no Paraná. Conforme as novas indicações, o período indicado para o plantio no Estado começa em 21 de março e se estende até 10 de agosto. Cada município possui sua data limite para início e término de plantio, bem como níveis de riscos diferentes para cada data, conforme listado na Portaria.

O ZARC indica a época mais adequada para a implantação da lavoura levando em consideração o período de menor risco climático. Ou seja, permite a cada município identificar a melhor época de plantio para as culturas, nos diferentes tipos de solo e ciclo das cultivares ou híbridos. É uma importante ferramenta utilizada no Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), seguro e crédito rurais.

Ocorreram mudanças para a definição do ZARC da cultura do trigo. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mudou a metodologia de avaliação de riscos para a cultura, utilizando critérios técnicos e visando tornar o ZARC mais flexível. O novo estudo de risco climático foi realizado para resolver alguns problemas identificados em safras passadas, como o subdimensionamento de riscos e pouca consideração com desigualdades regionais. Foram analisados dados sobre precipitação pluviométrica, evapotranspiração potencial, ciclo e fases fenológicas das cultivares, coeficiente de cultura, reserva útil de água nos solos e riscos de geada.

O novo estudo da Embrapa inclui os solos de tipo 1 (arenosos) como aptos para a cultura do trigo, sendo que no zoneamento anterior eram considerados aptos somente os solos dos tipos 2 (textura média) e 3 (argilosos). Apresenta também três cenários de riscos diferentes, baseado no percentual de risco de frustração da lavoura em cada decênio de plantio: 20%, 30% e 40%. Nos decênios indicados com 20% de risco, significa que o estudo determinou que a cada 10 safras é provável que ocorram duas frustrações. Nos decênios indicados com 30% e 40%, a probabilidade é de 3 e 4 frustrações de safras a cada 10 anos, respectivamente.

Os períodos de plantio e cultivares indicados para cada município podem ser observados no link abaixo: http://www.agricultura.gov.br/politica-agricola/zoneamento-agricola/portarias-segmentadas-por-uf.

O trigo na safra 2015/16 ocupou 1,086 milhão de hectares no Paraná, área 18,9% menor em relação à safra 2014/15. A produção foi de 3,4 milhões de toneladas, sendo 1,6% maior que a safra anterior, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O Paraná manteve a posição de maior produtor nacional do cereal, sendo responsável por 50,6% da produção brasileira.

Título da Postagem: Novo ZARC do trigo indica plantio a partir de 21 de março no Paraná

imprensa@faep.com.br