Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 04/04/2014 - 11h17
Postado em Senar - PR

04/04/2014 11h17 - Postado em Senar - PR

A nova cara e conteúdo do Agrinho

Professoras e diretora da Unesco elogiam o material didático/2014

Joselma de Fátima Cordeiro Thonen e Lismari Pontorin Giacomotti

Joselma de Fátima Cordeiro Thonen e Lismari Pontorin Giacomotti

As coisas que ligam o campo e a cidade e nosso papel para melhorar o mundo” é o fio condutor das mudanças e novidades contidas no Programa Agrinho/2014, que o Sistema FAEP/SENAR-PR promove a 19 anos, investindo na educação mais humana e sustentável. Esse tema é revelado no novo material dos alunos e professores, enquanto  o regulamento modifica a classificação e o número de trabalhos (desenhos, redações e projetos pedagógicos) a serem premiados.

A cada quatro anos o material do Agrinho é revisado e a partir deste ano está focado no estímulo ao debate sobre a sustentabilidade e a atividade produtiva. “Não há antagonismo nas relações entre a sustentabilidade e a atividade produtiva”, diz a coordenadora pedagógica dos cursos do SENAR-PR, Patrícia Torres, “e a ideia do material do Agrinho é integrar os conceitos de conservação e produção, superando a visão completamente equivocada que coloca a cidade e o meio rural em campos opostos”.

Os livros destinados aos professores também foram reformulados. Eles foram avaliados pela diretora da Divisão de Ciências da Água e secretaria do Programa Hidrológico Internacional da UNESCO, Blanca Jiménez-Cisneros.

“Que sorte tem os professores, que formam os meninos e as meninas de hoje no Paraná por contar com um material que uma verdadeira fonte de conhecimentos transversais ( voltado para a compreensão e para a construção da realidade social e dos direitos e responsabilidades). Muitos de nós – os mais velhos – tivemos de aprender com o mundo e por meio de diversas disciplinas, que as soluções dos problemas dependem de diferentes avaliações”, afirma Blanca.

Esse material está em fase final de elaboração e estará disponível para os professores em abril no site www.agrinho.com.br

400 ilustrações

Os materiais paradidáticos (adotados de forma paralela aos materiais convencionais, sem substituir os didáticos) produzidos para os alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental foram reformulados com foco na sustentabilidade.

As histórias e o novo visual foram elaborados por Antônia Schwinden (formada em Letras e pós-graduada em Semiótica pela UFPR), e uma equipe de três ilustradores, um designer e dois jornalistas.

De acordo com Antônia foram produzidas mais de 400 ilustrações usando técnica mista, aquarela e designer contemporâneo. “Usamos a arte como sustentação das mudanças em todo o material. No material do 1º ano usamos no jogo de memória os artistas paranaenses do início do século passado. Uma forma de trazer para a atividade o conteúdo de história e arte”, diz.

Leia a matéria completa, clique aqui

Título da Postagem: A nova cara e conteúdo do Agrinho

imprensa@faep.com.br