Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 17/09/2012 - 12h00
Postado em Notícias

17/09/2012 12h00 - Postado em Notícias

Ministério retifica zoneamento da soja no noroeste

Atendendo ao pedido da FAEP e da OCEPAR, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou no Diário Oficial da União do dia 14.09.12 uma retificação no Zoneamento Agrícola de Risco Climático da soja para alguns municípios do Noroeste do Paraná. Houve mudança no método de classificação das cultivares de soja, no qual a classificação […]

Atendendo ao pedido da FAEP e da OCEPAR, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou no Diário Oficial da União do dia 14.09.12 uma retificação no Zoneamento Agrícola de Risco Climático da soja para alguns municípios do Noroeste do Paraná.

Houve mudança no método de classificação das cultivares de soja, no qual a classificação anterior era por Ciclos de Maturação (precoce, semi-precoce, médio, semi-tardio e tardio) e para a próxima safra passou a ser por Grupos de Maturidade Relativa (GMR). O GMR é uma classificação americana, mundialmente aceita, que varia de 0 (zero) a 10 (dez) e as variedades recomendadas para o Paraná possuem classificação entre 6,4 e 7,6.

Devido a tal alteração, algumas cultivares, que são muito cultivadas no Paraná, passaram do Grupo II do Zoneamento Agrícola para Grupo I (mais precoces). Tal fato, fez com que alguns municípios do Noroeste Paranaense não pudessem mais plantá-las em solos mistos (entre as texturas arenosa e argilosa), pois não estava recomendado o plantio de cultivares de soja do Grupo I em solos Tipo II (textura mista).

O problema seria plantar as cultivares fora da recomendação do zoneamento, pois já haviam sido compradas antes da publicação do zoneamento agrícola (pela antecipação na aquisição dos insumos). Elas são escolhidas pela boa produtividade e pelo ciclo (dias da emergência à maturação), que favorece o plantio do milho safrinha.

Plantando fora do zoneamento, os produtores ficam impossibilitados de contratarem seguro rural para essa lavoura e de acessar crédito rural de custeio.

O pedido foi feito pela FAEP e pela OCEPAR para a Secretaria de Política Agrícola do MAPA, que teve resultado foi positivo e veio a tempo do início do plantio da oleaginosa naqueles municípios, que é recomendado a partir do dia 11 de outubro.

No "site" http://www.agricultura.gov.br/politica-agricola/zoneamento-agricola/portarias-segmentadas-por-uf  você encontra a Portaria Nº 135 e essa retificação.

Qualquer dúvida contate o engenheiro agrônomo da FAEP, Leandro Alegransi, pelo telefone (41)2169-7922 ou pelo email leandro.alegransi@faep.com.br.

Veja os municípios atendidos: Alto Paraíso, Altônia, Amaporã, Diamante do Norte, Douradina, Esperança Nova, Guairaçá, Icaraíma, Itaúna do Sul, Ivate, Loanda, Maria Helena, Marilena, Nova Londrina, Pérola, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Querência do Norte, Santa Cruz de Monte Castelo, Santa Isabel do Ivaí, Santa Mônica, São Jorge do Patrocínio, São Pedro do Paraná, Tapira, Terra Rica, Umuarama e Xambrê.

imprensa@faep.com.br