Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 04/12/2013 - 10h26
Postado em Bolsa e Radar, Milho

04/12/2013 10h26 - Postado em Bolsa e Radar, Milho

Milho: safra de verão será reduzida no Paraná

Cultura enfrenta baixos preços no mercado, os EUA continuam como os maiores exportadores do mundo

A colheita de grãos no Paraná (safra 2012/13) está chegando ao fim. O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, estima que será colhido um volume recorde de 36,4 milhões de toneladas de grãos. Um aumento de 17% em relação que a safra anterior (2011/12). Para a safra de verão (2013/14), que está no campo, a previsão do Deral é colher 22,63 milhões de toneladas.

A maior produção da safra 2012/13 em relação à safra anterior é resultado das boas condições climáticas e do aumento da área plantada de algumas culturas. Não é o caso do milho, que sofreu uma redução de 10% na área plantada na primeira safra. Entretanto, a produção da colheita que terminou em setembro foi 7% maior, com 7,14 milhões na safra 12/13.

O volume total das duas safras de milho no ano agrícola 12/13 atingiu 17,4 milhões de toneladas, cerca de 830 mil toneladas a mais que o resultado das duas safras no ano anterior (11/12). De acordo com a técnica do Deral Juliana Yagushi, no Paraná, a produção de milho da safra 2012/13 foi recorde. O Brasil também obteve nessa temporada sua maior produção do cereal e, segundo a CONAB, o país produziu 81 milhões de toneladas.

Segundo Juliana, a estimativa para safra de verão (2013/14) do milho aponta uma redução de 23% na área semeada no Paraná. “O principal motivo é o preço pouco atraente do cereal, principalmente em relação às culturas da soja e do feijão, que têm apresentado bons preços no mercado”, afirma.

Exportação

Segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a desvalorização do dólar reduziu os preços nos portos brasileiros e limitou as negociações de novos lotes.

Os Estados Unidos são os maiores exportadores de milho, com exceção de 2012 quando perdeu o posto devido a uma grave seca. Em 2013, a expectativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) é de que o país retome a primeira colocação. O Brasil aparece no segundo lugar.

A técnica do Deral explica que com a quebra de safra em 2012, os EUA passaram a comprar milho de outros fornecedores. O Brasil exportou aos norte-americanos cerca de um milhão de toneladas. “Com uma atual safra com produções favoráveis, os EUA devem recuperar seus estoques e fatalmente diminuirão a compra externa. O dólar, mesmo com as oscilações, tem favorecido a formação de preço juntamente com o volume de exportação do país”, finaliza.

Fonte: CBN Foz do Iguaçu – 04/12/2013

Milho

Tags:, ,

Título da Postagem: Milho: safra de verão será reduzida no Paraná

imprensa@faep.com.br