Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 28/07/2014 - 16h22
Postado em Agronegócios

28/07/2014 16h22 - Postado em Agronegócios

Mercado Internacional

O cenário de preços internacionais da soja para o primeiro semestre de 2014 aponta média de US$ 31,10 por saca, abaixo da média registrada em igual período de 2013 (US$ 32,23 por saca), ou seja, um preço médio 3,2% menor.

Segundo Safras & Mercado, um fator que aliviou a pequena queda nos preços foi a taxa média cambial no período analisado de R$ 2.2960, cerca de 13% superior em comparação à média de igual período de 2013 (R$ 2,0318). O referencial de preço médio dos últimos cinco anos é de US$ 27,21 por saca

No decorrer de junho, o mercado passou a refletir as favoráveis condições de clima nos Estados Unidos e o bom desenvolvimento da cultura da soja. Com isso, no final do semestre, houve grande volatilidade na Bolsa de Chicago, com pregões sucessivos de quedas e aumentando a perspectiva de safra cheia norte-americana. Até a entrada da safra norte-americana no mercado, o clima deverá ser fator preponderante na questão de preços internacionais e a tendência de queda nas cotações se faz presente.

O mercado trabalha com safra recorde norte-americana e recomposição dos estoques. A previsão é de preços mais baixos para a temporada 2014/15, entre US$ 20,95 a US$ 25,36 por saca, contra a média de US$ 28,88 na safra 2013/14.

BOLSA DE CHICAGO (CBOT)

Preços da soja, milho e trigo na bolsa de Chicago – CBOT (US$/saca)
Produtos Média janeiro/junho 2014 Média janeiro/junho2013 Variação (%)
SOJA 31,18 32,23 -3,2
MILHO 11,10 16,33 -32,0
TRIGO 13,90 15,81 -12,0

Fonte: CBOT

Apesar de o mercado estar preparado para enfrentar números baixistas, as cotações de milho atingiram o menor nível desde agosto de 2010, reflexo do clima benéfico ao grão e à expetativa de uma safra recorde.
Com isso, o mercado reage à medida que as condições climáticas situam-se próximas do ideal.
O preço do milho vem caindo de um patamar de US$ 5,70 por bushel para US$ 3,70 por bushel entre 2013 e 2014 para algo no entorno de US$ 3,65 por bushel (US$ 8,51 por saca). No período analisado, a média semestral dos preços na Bolsa de Chicago foi de US$ 11,10 por saca, sinalizando uma variação negativa de 32% em relação à média de igual período de 2013 (US$ 16,33 por saca) e rompendo definitivamente o piso de US$ 4,00 por bushel.

Analistas do setor trabalham com uma recomposição dos estoques norte-americanos e apontam preços ainda mais baixos no mercado internacional.

MERCADO INTERNO

Os preços domésticos da soja no período janeiro/junho 2014 foram 12% superiores quando comparados ao mesmo período de 2013. No primeiro semestre, o produtor paranaense recebeu o preço médio de R$ 61,79 por saca contra R$ 54,92 por saca em igual período de 2013. A comercialização aponta ritmo lento, no entorno de 71% da produção estimada. A produção prevista para a safra 2013/2014 é de 14,6 milhões de toneladas e produtividade média de 2.975 kg por hectare. O Paraná, segundo produtor nacional não logrou alcançar a safra recorde anteriormente estabelecida, haja vista a seca e o calor que se abateu sobre o Estado nos meses de janeiro e fevereiro. As adversidades climáticas reduziram a produção estadual de soja em 2,0 milhões de toneladas.. A saca de 60 quilos de soja saia por R$ 60,50 um mês atrás. Agora, vale R$ 56, queda de 7,5% em plena entressafra.

No mercado do milho, o preço recebido pelo produtor paranaense, no primeiro semestre de 2014 foi de R$ 21,35 por saca, cerca de 3% inferior àquele praticado em igual período de 2013 de R$ 22,01 por saca. A produção recorde do cereal implicou em preço mais baixos, no decorrer do primeiro semestre de 2014. A comercialização do milho safra verão alcança 72% e do milho safrinha é de 9%. A grande oferta de milho no mercado interno, somada à queda nas exportações, fizeram o preço do cereal despencar. As exportações de milho, por sua vez, ainda não conseguiram ganhar ritmo. A saca valia R$ 25,00 um ano atrás, agora sai por R$ 18,50 por saca.

Com relação ao trigo, o preço praticado no primeiro semestre foi de R$ 41,85 por saca contra R$ 39,02 por saca do primeiro semestre de 2013, um aumento de 7,3%. Vale lembrar que nesse período de entressafra, os preços médios recebidos pelos produtores variam entre R$ 38,00 a R$ 39,00 por saca. De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento – SEAB, o custo de produção é de R$ 39,92 por saca.
As estimativas de produção paranaense do cereal estão previstas em quatro milhões de toneladas, significando 52% da produção brasileira para a safra 2014.

A decisão de isenção da Tarifa Externa Comum (TEC) de 10% para o produto importado de países não integrantes do Mercosul, no final de junho e, o início da colheita em agosto próximo, aponta que os preços seguem com indicativo que deverão chegar ao valor abaixo do custo de produção e abaixo do mínimo estabelecido pelo Governo.

A comercialização de trigo da nova safra brasileira, que será recorde, traz preocupação aos produtores. Neste momento, o mercado está no pico da entressafra do cereal, mas os preços estão despencando, reflexo dos estoques elevados e da demanda mais fraca.

PARANÁ

Preços médios recebidos pelos produtores na soja, milho e trigo – Comparativo 2014 e 2013
Produtos Média janeiro/junho2014
(R$/saca)
Média janeiro/junho2013
(R$/saca)
Variação
(R$/saca)
Variação
(%)
SOJA 61,79 54,92 6,87 12,5
MILHO 21,35 22,01 -0,66 -3,0
TRIGO 41,85 39,02 2,83 7,2
DÓLAR (R$/US$) 2,2960 2,0318 0,2580 13,0

FONTE: SEAB

Título da Postagem: Mercado Internacional

imprensa@faep.com.br