Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/08/2016 - 11h10
Postado em Destaques, Exportações, Milho, Soja

03/08/2016 11h10 - Postado em Destaques, Exportações, Milho, Soja

Menores exportações nacionais de soja e milho em julho

Como na soja, as exportações nacionais do milho nos primeiros quatro meses do ano foram mais intensas que as registradas em 2015

Por: Tânia Moreira Alberti – Economista DTE | Sistema FAEP

No mês de julho foi embarcado o volume de 5,78 milhões de toneladas de soja em grãos com valor exportado de US$ 2,42 bilhões. Este volume é 31,4% menor que o volume embarcado em julho de 2015 de 8,44 milhões de toneladas, recorde na série histórica desde 1997. O valor exportado sofreu queda de 25% em relação a julho do ano passado.

Apesar do resultado de julho ter mostrado redução, o acumulado do ano é de 44,3 milhões de toneladas embarcadas de janeiro a julho, o que é maior que as 40,6 milhões de toneladas embarcadas no mesmo período de 2015. As 44,3 milhões de toneladas de 2016 foram o maior volume embarcado de soja na série histórica iniciada em 1997 para os meses entre janeiro e julho, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Os fatores que ajudam a explicar a redução do volume embarcado em julho são: a comparação com o mês recorde de exportação em julho de 2015, as exportações mais intensas e antecipadas que 2015 nos quatro primeiros meses do ano de 2016, a recente valorização do real e a queda dos preços internacionais da soja.

No milho, as exportações de julho totalizaram 1,04 milhões de toneladas, com valor exportado de US$ 184,3 milhões. O volume exportado caiu 18,3% em comparação a julho de 2015. No entanto, no acumulado do ano, o volume exportado de milho totalizou 13,3 milhões de toneladas ou mais que o dobro do volume exportado entre janeiro e julho de 2015, a partir de dados do MDIC.

Como na soja, as exportações nacionais do milho nos primeiros quatro meses do ano foram mais intensas que as registradas em 2015. Além disso, a valorização do real e queda dos preços internacionais torna mais caro o preço interno comparativamente ao preço de exportação.

Perspectivas
Considerando a recente valorização do real, o movimento de queda na Bolsa de Chicago, e as menores ofertas no mercado interno a expectativa é de que os volumes exportados no ano de 2016 para soja e milho sejam menores que os recordes exportados em 2015, no total de 54,3 e 28,9 milhões de toneladas.

01__

Título da Postagem: Menores exportações nacionais de soja e milho em julho

imprensa@faep.com.br