Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 08/05/2014 - 12h13
Postado em Infraestrutura

08/05/2014 12h13 - Postado em Infraestrutura

Mapa indica pontos de atenção na logística do agronegócio

A Ferrovia do Milho, ligando Maracajú (MS) a Cascavel (PR), deverá reduzir o custo do abastecimento do cereal para as plantas de avicultura e suinocultura localizadas na região Oeste dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, participou nesta quarta-feira (7), da reunião da Câmara Temática de Infraestrutura e Logística do Agronegócio (CTLOG), integrada por representantes do setor público e privado.

De acordo com Neri Geller, a CTLOG deve concentrar esforços em estudos e propostas que possam resultar na conclusão da BR-163 Cuiabá (MT)-Santarém (PA), da BR-158 Barra do Garças (MT) a Redenção (PA), da BR-242 Sorriso (MT) a Ribeirão Cascalheira (MT) e na revitalização da BR-282 São Miguel do Oeste (SC) – Florianópolis(SC). Esses empreendimentos destinam-se ao escoamento da produção de grãos do Mato Grosso e de carnes de aves e suínos de Santa Catarina, com menor custo de transporte, ampliando a competitividade desses produtos.

No segmento ferroviário, o ministro aponta a importância da construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), em Mato Grosso, que ligará inicialmente os municípios de Lucas do Rio Verde (MT) a Campinorte (GO), no eixo da Ferrovia Norte Sul. Em uma segunda etapa, essa ferrovia será estendida até Porto Velho (RO). Também a Ferrovia do Milho, ligando Maracajú (MS) a Cascavel (PR), deverá reduzir o custo do abastecimento do cereal para as plantas de avicultura e suinocultura localizadas na região Oeste dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“O Ministério da Agricultura vai articular com os órgãos de governo responsáveis pela execução das obras estruturantes indicadas para que os prazos de construção e adequação desses empreendimentos sejam cumpridos, facilitando o escoamento da produção dentro do país”, explica o secretário da Câmara de Infraestrutura e Logística do Agronegócio, Carlos Alberto Nunes Batista.

Fonte: Mapa – 08/05/2014

Título da Postagem: Mapa indica pontos de atenção na logística do agronegócio

imprensa@faep.com.br