Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 12/12/2012 - 12h00
Postado em Notícias

12/12/2012 12h00 - Postado em Notícias

Irã lidera importação de milho do Brasil no ano

Os primeiros países que prometem embargar a carne bovina brasileira, devido ao caso "não clássico" de vaca louca, são os que mais precisam do milho nacional. O Irã pisou no acelerador nas compras e já levou 2,8 milhões de toneladas do cereal. Esse foi o volume de janeiro a novembro deste ano e supera em […]

Os primeiros países que prometem embargar a carne bovina brasileira, devido ao caso "não clássico" de vaca louca, são os que mais precisam do milho nacional.

O Irã pisou no acelerador nas compras e já levou 2,8 milhões de toneladas do cereal. Esse foi o volume de janeiro a novembro deste ano e supera em 278% o de igual período de 2011, conforme dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Outro destaque foi o Japão, tradicional importador dos Estados Unidos, que tiveram quase um terço de sua produção do cereal perdida devido à seca no Meio-Oeste.

Os japoneses já importaram 2,4 milhões de toneladas de milho até o mês passado, um volume 281% maior do que o de janeiro a novembro de 2011, segundo a Secex.

Ainda da Ásia, vieram Coreia do Sul e Taiwan, países que também elevaram o volume de compras. Da África do Norte, os destaques ficaram para Egito e Marrocos.

Uma das novidades neste ano foram as compras de milho das duas principais economias mundiais: Estados Unidos e China.

Os norte-americanos, que perderam 103 milhões de toneladas de milho neste ano, vieram buscar 584 mil do Brasil. São o 9° maior importador neste ano. A China levou 80 mil toneladas.

A lista dos importadores de milho do Brasil inclui, ainda, México e Argentina, tradicionais plantadores do cereal.

As exportações brasileiras já chegaram a 17 milhões de toneladas neste ano. Poderão superar os 20 milhões se o ritmo deste início de mês for mantido até o final.

Os dados da Secex indicam que as vendas externas somam 153 mil toneladas por dia útil, o que daria 3 milhões de toneladas neste mês.

Folha.com

imprensa@faep.com.br