Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/06/2015 - 11h22
Postado em Milho, Soja, Trigo

10/06/2015 11h22 - Postado em Milho, Soja, Trigo

Informe – SOJA, MILHO E TRIGO – 10/06/2015

Veja a análise econômica da FAEP sobre as principais commodities agrícolas

Por: Tânia Moreira, economista do Departamento Téc. e Econômico da FAEP.

Soja persiste na alta por clima e expectativa de redução de estoques com USDA

teb1
Após o relatório de progresso do plantio da nova safra americana indicar percentual de 79% das lavouras plantadas em relação as 81% plantadas na média dos últimos cinco anos e 87% plantadas no ano passado, considerando o mesmo período do ano passado, segundo o USDA, os futuros da soja passaram a se recuperar para níveis não vistos nas últimas três semanas.

A fraqueza do dólar, operando em queda na data de ontem e as expectativas em torno do relatório de oferta e demanda do USDA de amanhã completaram o cenário de alta dessa terça-feira.

Sites americanos indicam que o USDA deva revisar os estoques americanos de soja da safra 2014/15 e 2015/16 reduzindo-os, além de uma possível redução da produção americana, apesar de um aumento dos estoques globais da safra 2014/15 e 2015/16, com aumento de produção da safra 2014/15 para o Brasil e Argentina.

No mercado interno, o preço médio recebido pelo produtor foi de R$ 57,97 por saca, perdendo 1,01% em relação ao dia anterior, segundo dados da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (SEAB).

Milho tem baixa antes de USDA

teb2
Para o milho, após os investidores refletirem sobre o progresso do plantio americano sendo mantido o percentual de 74% para as lavouras com condições de boas a excelentes, os futuros voltaram a cair, buscando também um posicionamento frente ao relatório do USDA de amanhã.

Segundo sites americanos a expectativa dos investidores é a de que os estoques finais americanos de milho para as safras 2014/15 e 2015/16 sejam revisados para cima, assim como um aumento dos estoques globais, tanto para a safra velha como para a safra nova.

No mercado interno, segundo a SEAB, o preço médio recebido pelo produtor no Paraná na data de ontem foi R$ 19,65 por saca, o que é abaixo do custo operacional de produção de R$ 20,36 por saca, calculado pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) para o estado, com referência no mês de janeiro de 2015.

Trigo encerra o dia novamente em alta

teb3

Os futuros do trigo foram favorecidos mais uma vez com as perspectivas climáticas de mais chuvas nas Grandes Planícies americanas, o que pode provocar o surgimento de doenças, prejudicando a qualidade do cereal.

Em relação ao relatório do USDA sites americanos indicam que a expectativa do mercado é de um aumento dos estoques americanos para as safras 2014/15 e 2015/16.

No mercado interno, o preço médio recebido pelo produtor na data de ontem, segundo a SEAB, foi de R$ 35,46 por saca.

Acesse as análises diárias da commodities no link: http://commodities.sistemafaep.org.br/

Título da Postagem: Informe – SOJA, MILHO E TRIGO – 10/06/2015

imprensa@faep.com.br