Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 22/04/2015 - 12h32
Postado em Faep

22/04/2015 12h32 - Postado em Faep

Informe Econômico – SOJA, MILHO, TRIGO – 22/04/2015

Acompanhe a análise econômica da FAEP sobre os preços da soja, milho e trigo

Por Tânia Moreira, economista do Departamento Técnico e Econômico da FAEP.

SOJA CAI APÓS DIAS DE ALTA

tabela 1
Após as altas dos dias anteriores, o contrato futuro de maio, nesta terça-feira, feriado no Brasil, registrou queda de 0,25% fechando no valor de US$ 9,77/bushel, após o Departamento de Agricultura dos Estados (USDA) confirmar o aparecimento da gripe aviária H5N2 em uma fazenda de aves poedeiras em Iowa, sendo necessário o sacrífico de cerca de 5,3 milhões de frangos, de acordo com estimativa inicial do USDA. Jornais americanos afirmam que os produtores seguem preocupados com a retração da demanda para o farelo de soja e para o milho, com notícias de propagação da doença.
No Brasil a preocupação com ocorrência de nova paralisação dos caminhoneiros segue como fator de sustentação de preços em Chicago, deslocando a demanda para soja americana.
Na Argentina a aceleração da colheita, com previsão de produção recorde, podendo chegar a até 58,0 milhões de toneladas, segundo previsões do Ministério da Agricultura da Argentina, atua na baixa dos preços em Chicago. O temor de que os estoques argentinos possam ser colocados rapidamente a disposição do mercado, também contribui para pressionar os preços.
A condição climática para o plantio do milho nos Estados Unidos também segue no radar da formação dos preços da soja.
Na data de hoje o contrato de junho na CBOT até às 08:44 registrava perda de 0,36% cotado a US$ 9,73/bushel, com o câmbio a R$ 3,0301.

MILHO TEM RETRAÇÃO POR GRIPE AVIÁRIA (H5N2)

tabela 3

Notícias do alastramento da gripe aviária também provocaram perdas no milho, que encerrou a terça-feira com o contrato de maio a US$ 3,733/bushel.
A preocupação com a propagação da doença pesou mais que dado sobre o percentual do plantio americano, divulgado pelo USDA, nesta terça-feira. Segundo o USDA o plantio de milho até 19 de abril atingiu o percentual de 9%, contra os 6% plantados em relação ao ano passado, no mesmo período, mas abaixo dos 13% da média entre 2010 a 2014.
Com isto a possibilidade do produtor americano transferir sua área de plantio para culturas com uma janela de plantio mais tarde volta a influenciar na formação dos preços do milho e também nos preços da soja.
Na data de hoje o contrato de junho na CBOT até às 08:44 registrava perda de 0,46% cotado a US$ 3,78/bushel.

TRIGO FECHA EM ALTA COM EXPORTAÇÃO AMERICANA

tabela 3

Os contratos futuros do trigo encerraram em alta nesta terça-feira motivados por dados positivos das inspenções das exportações americanas.
Segundo o USDA as inspenções das exportações na semana encerrada em 16 de abril chegaram a 564,502 mil toneladas o que foi 20% maior que na semana anterior e 11% superior ao mesmo período do ano passado.
O preço médio recebido pelo produtor no Paraná foi de R$ 35,76/saca na última segunda-feira, com percentual de plantio de 1% para a nova safra, segundo dados da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (SEAB).

Título da Postagem: Informe Econômico – SOJA, MILHO, TRIGO – 22/04/2015

imprensa@faep.com.br