Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/06/2013 - 12h00
Postado em Notícias

11/06/2013 12h00 - Postado em Notícias

Greening será discutido com produtores de laranja em Paranavaí e Londrina

Dois eventos serão realizados em junho para produtores de laranja, técnicos e especialistas da área de citricultura. Em Paranavaí o encontro será no Teatro Altino Afonso Costa às 9h30 no dia 14/06 (sexta-feira). Já em Londrina o evento está marcado para o Parque de Exposições às 9h30 do dia 20/06 (quinta-feira).   O objetivo dos […]

Dois eventos serão realizados em junho para produtores de laranja, técnicos e especialistas da área de citricultura. Em Paranavaí o encontro será no Teatro Altino Afonso Costa às 9h30 no dia 14/06 (sexta-feira). Já em Londrina o evento está marcado para o Parque de Exposições às 9h30 do dia 20/06 (quinta-feira).

 
O objetivo dos encontros é conscientizar os citricultores sobre a necessidade urgente de desenvolverem um trabalho integrado para maior eficácia na prevenção do greening e ressaltar a importância da erradicação de plantas em pomares infectados que contribuem para a propagação da doença.

 
A iniciativa liderada pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR) tem como apoio as cooperativas Cocamar, Integrada, Cocari, empresa Citri, Sistema FAEP e do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus).

O fiscal da ADAPAR, engenheiro agronômo José Croce Filho, que coordena o Programa Estadual de Sanidade da Citricultura, ressalta a importância dos eventos e diz que além do trabalho em conjunto dos produtores para a prevenção da doença os municípios produtores de laranja precisam mobilizar-se, adotando medidas para impedir o comércio ambulante de mudas cítricas e eliminação de plantas de murta. "Todos devem colaborar para atingir aos objetivos de buscarmos maior eficácia com a prevenção", explica.

 

No estado de São Paulo, maior produtor mundial de suco de laranja, o Fundecitrus calcula em aproximadamente 6% o índice de pomares doentes, registrando uma realidade preocupante, sendo a prevenção da doença de maneira integrada a de melhores resultados.

 

No Paraná, conforme dados da Adapar, com base nos relatórios de inspeção e nos resultados de análise laboratoriais, o percentual de plantas doentes tem crescido significativamente, passando em média de 0,9 % em 2012 para 1,5% em 2013, distribuídos em 89 municípios paranaenses. Em algumas regiões este percentual já passa de 2,0% em média, conforme dados coletados junto aos produtores pelos assistentes técnicos das cooperativas.

 

O citricultor tem que continuar atento as determinações da Instrução Normativa 53/08 do Ministério da Agricultura, que estabelece no mínimo 4 inspeções anuais nos pomares com a eliminação de plantas sintomáticas e controle do inseto vetor, o psilídio.

Fonte DTE/FAEP

imprensa@faep.com.br