Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/08/2012 - 12h00
Postado em Notícias

03/08/2012 12h00 - Postado em Notícias

Governo tenta harmonizar oferta de milho

O Ministério da Agricultura prepara uma Medida Provisória (MP) para permitir que o governo leve milho do oeste da Bahia para outros Estados do Nordeste e do Paraná para o restante da região Sul nos próximos meses. A MP deverá autorizar a realização de leilões emergenciais para aquisição do produto a preços de mercado, que […]

O Ministério da Agricultura prepara uma Medida Provisória (MP) para permitir que o governo leve milho do oeste da Bahia para outros Estados do Nordeste e do Paraná para o restante da região Sul nos próximos meses. A MP deverá autorizar a realização de leilões emergenciais para aquisição do produto a preços de mercado, que atualmente estão bem acima da cotação mínima estabelecida pelo governo.

A decisão de negociar com regiões produtoras próximas aos grandes centros consumidores foi tomada pelo "estrangulamento de logística" que afeta Mato Grosso, cuja produção de milho safrinha está estimada entre 12 milhões e 15 milhões de toneladas. No Estado, as poucas opções ao transporte rodoviário, aliadas ao déficit de armazenagem, dificultam o escoamento, que também foi afetado pela greve dos caminhoneiros.

"Somos altamente dependentes desse tipo de transporte em Mato Grosso e essa mudança [na carga horária dos caminhoneiros, que motivou a greve] está tornando o escoamento do produto ainda mais lento", afirmou o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Glauber Silveira.

A colheita da "safrinha" mato-grossense do ciclo 2011/12 já lota armazéns e começa a ser estocada em "silos-bag", sistema que usa lonas de plástico. "Em alguns municípios, as tradings não estão comprando nem recebendo milho porque não tem mais espaço e ainda falta colher 30% da safra", afirmou Silveira. A capacidade de armazenamento em Mato Grosso, segundo a Conab, é de 27,6 milhões de toneladas. Mas, somando as safras de soja e milho deste ano, o volume no Estado chegou a 35 milhões de toneladas de grãos.

De acordo com Carlos Fávaro, vice-presidente da Aprosoja Brasil e presidente da Aprosoja Mato Grosso, quase 70% da produção de milho do Estado já foi vendida.

Com a "janela" que se abriu para o Brasil após a quebra da produção americana na safra 2012/13, a exportação brasileira de milho, inclusive aos EUA, somou 1,7 milhão de toneladas (US$ 423 milhões) em julho. Em volume, a alta sobre o mesmo período de 2011 foi de quase 500%; em valor, o salto beirou 400%.

Valor Online – São Paulo/SP

imprensa@faep.com.br