Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 02/05/2016 - 12h59
Postado em Clima, Destaques

02/05/2016 12h59 - Postado em Clima, Destaques

Geada se confirma e ocasiona prejuízos nas lavouras de feijão e milho safrinha em São João (PR)

Termômetros chegaram a -2ºC na região. Geada queimou as folhas das plantas. Evento climático afetou a produtividade e qualidade das lavouras de feijão e milho safrinha

A forte geada que atingiu o município de São João (PR) na madrugada de domingo (01) trouxe prejuízos às lavouras de milho safrinha e feijão que estavam recém cultivadas. Os termômetros chegaram a -2ºC na região, e a geada queimou as folhas das plantas.

Devido à estiagem muitas áreas foram cultivadas tardiamente na região e a geada neste período irá prejudicar o desenvolvimento das culturas. Segundo o presidente do sindicato rural de São João, Arceny Bocalon, o milho semeado em janeiro vem apresentado bom rendimento, no entanto, as lavouras cultivadas mais tarde terão queda de rendimento e qualidade devido ao fenômeno climático.

“As lavouras de milho do tarde, já sofreram com a estiagem e agora a geada, então certamente terão uma perda de mais de 40%. Esperamos conseguir colher alguma coisa ainda”, relata Bocalon.

Segundo o presidente, os produtores estavam animados com a produção do milho segunda safra. Embora a maior parte das lavouras possua seguro rural, o Proagro (Programa de Garantia da Atividade Agropecuária) – que é a modalidade mais contratada pelos produtores – cobre apenas 70% da área, deixando assim, prejuízo aos agricultores,que precisavam consolidar a segunda safra do milho, haja vista que no próximo ano está proibida a safrinha de soja.

Com a baixa disponibilidade do cereal na região, a saca do milho é negociada a R$ 44,00.

Feijão

No feijão, Bocalon conta que as perdas são ainda mais expressivas.  “Há muito produtores que cultivaram o feijão sobre soja – fora do zoneamento. Estavam recém formados os grãos, então esse feijão já não produz mais nada”, explica.

Embora o preço do grão esteja em alta, principalmente pela falta da oferta, “o produtor precisa garantir a qualidade para conseguir pegar preço”, ressalta Bocalon. Na região a saca do feijão carioca está sendo negociada entre R$ 205,00 a R$ 225,00.

Trigo

O plantio do trigo deve começar no próximo dia 15 de maio, porém o atraso no desenvolvimento do milho safrinha pode atrasar a semeadura do grão. “Assim, acreditamos que no mês de maio seja plantado pouco trigo”, destaca Bocalon.

Outra preocupação é quanto aos custos de produção que deve refletir em menor área cultivada nesta safra. Segundo o presidente, os contratos futuros estão sendo ofertados a R$ 41,00 a saca, enquanto que para produzir o produtor gasta em média R$ 48,00/sc.

Fonte: Notícias Agrícolas – 02/05/2016

Tags:, ,

Título da Postagem: Geada se confirma e ocasiona prejuízos nas lavouras de feijão e milho safrinha em São João (PR)

imprensa@faep.com.br