Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/06/2015 - 10h36
Postado em Clima

16/06/2015 10h36 - Postado em Clima

Geada deve atingir a metade Sul do Paraná

Simepar prevê temperaturas negativas no Centro-Sul e Campos Gerais

Londrina – A primeira onda de frio intenso do ano a atingir o Paraná deve chegar com força na manhã de hoje. Os boletins de ontem do Instituto Tecnológico Simepar previam condição de geada em toda a metade sul do Estado. As regiões Centro-Sul e Campos Gerais devem registrar temperaturas negativas. A maior intensidade da geada deverá ser no extremo sul. A previsão para Palmas era de -1ºC. Na capital, os meteorologistas previam 3ºC. O Norte do Estado estava fora da área de risco de geada, mas a previsão era de mínima de 6ºC em Londrina.

A previsão de frio intenso mobilizou as equipes de abordagens de moradores de rua de várias cidades do Estado. Em Curitiba, a Ação Social (FAS) vai intensificar as saídas para a busca ativa de pessoas em situação de rua e em perigo nas vias públicas. Neste ano, além das equipes de abordagem social, também participarão das ações sete unidades oficiais da prefeitura e outras seis instituições conveniadas que ofertam o serviço de acolhimento.

“Temos mais de mil vagas disponíveis para todas as noites e espaços que poderão ser utilizados de maneira imediata em caso de emergência”, informou a presidente da FAS, Márcia Oleskovicz Fruet. Na capital, situações de risco devem ser informadas por meio da Central 156. “A solicitação é repassada às equipes da abordagem social, que vão até o local fazer o trabalho de convencimento e encaminhamento das pessoas até uma unidade de acolhimento ou outros serviços, conforme a necessidade”, disse.

Em Londrina, a Secretaria de Assistência Social aposta na “Operação Noite Fria” para retirar andarilhos das ruas durante os dias mais frios. Desde o início da operação, no início do mês passado, 125 pessoas já passaram pelas instituições de acolhimento. Diariamente, o Município oferece atendimento a 166 pessoas, porém, no inverno, as vagas não são suficientes para abrigar toda a demanda. Atualmente, são cerca de 300 moradores de rua na cidade, mas nem todos procuram o serviço.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Télcia Lamônica de Oliveira, a “Operação Noite Fria” criou 40 novas vagas na rede de acolhimento com investimento de R$ 134 mil provenientes do Fundo Municipal de Assistência Social. “Este é o primeiro ano em que são disponibilizados recursos para as instituições, como também é a primeira vez que conseguimos oferecer esse número de vagas novas”, salientou. Segundo ela, a operação é de grande importância para oferecer condições dignas de acolhimento e, em casos mais graves, evitar mortes por hipotermia.

Duas entidades conseguiram ampliar o número de atendimentos. A Casa do Bom Samaritano, na Vila Marízia (área central) está com capacidade atual para 99 homens, demanda que, desde o início da operação, aumentou em 20 vagas. Desde 1º de maio, 79 pessoas já passaram pela instituição, que disponibiliza de seis a sete vagas por dia. A Associação Pão da Vida iniciou a operação no dia 1º de junho, com 20 vagas novas. Desde o inicio, passaram pela nova unidade 46 pessoas, com uma média de nove a 12 pessoas por dia. São aproximadamente oito vagas abertas por dia. A entidade Serviços de Obras Sociais (SOS), na Vila Nova (área central) que atende a 21 pessoas, também se propôs, nos dias mais frios do inverno, a atender mais duas pessoas. Para solicitar atendimento a pessoas na rua, basta ligar nos telefones (43) 3378-0417, 9991-1894 e 9991-4568.

AGRICULTURA
Dirlei Antônio Manfio, técnico da Regional de Guarapuava do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão ligado à Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab), amenizou a previsão de perdas no campo com a geada na região mais fria do Estado. Segundo ele, as safras de grãos estão no início. “Tivemos muita chuva nas últimas semanas, o que atrasou o plantio. Hoje, temos apenas 5% do trigo plantado e 3% de cevada, nada que preocupe”, comentou.

Fonte: Folha de Londrina

Tags:, ,

Título da Postagem: Geada deve atingir a metade Sul do Paraná

imprensa@faep.com.br