Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/07/2012 - 12h00
Postado em Notícias

11/07/2012 12h00 - Postado em Notícias

FAEP participa de reunião sobre a crise da suinocultura em Brasília

Em reunião na CNA nessa quarta-feira (11), a Comissão Nacional de Suinocultura e Avicultura, discutiu a crise da cadeia produtiva da suinocultura. Muitos suinocultores estão desistindo da atividade devidos aos prejuízos acumulados desde o começo do ano. Foram levantadas as informações de prejuízos por estado, sendo que no Paraná o custo médio de R$2,45/kg versus […]

Em reunião na CNA nessa quarta-feira (11), a Comissão Nacional de Suinocultura e Avicultura, discutiu a crise da cadeia produtiva da suinocultura. Muitos suinocultores estão desistindo da atividade devidos aos prejuízos acumulados desde o começo do ano. Foram levantadas as informações de prejuízos por estado, sendo que no Paraná o custo médio de R$2,45/kg versus o preço pago de R$1,65 já gerou um prejuízo aos suinocultores paranaenses na ordem de R$ 292 milhões.

O aumento no custo da alimentação animal, que responde por mais que 70% do custo de produção, foi um dos fatores que aumentou a diferença entre o custo e o preço neste primeiro semestre. Os preços mais altos da alimentação foram consequência da severa estiagem que atingiu as culturas de verão acarretando aumentos nos preços dos grãos. A mão-de-obra também, importante componente do custo, se tornou mais cara desde maio com o reajuste do piso regional em 10,32% aumentando o custo do produtor. Atualmente o piso regional do Paraná é 26% superior ao salário mínimo nacional.

As propostas emergenciais que serão levadas ao governo federal nessa quarta (11) são as seguintes:
 

1) Prorrogação automática das parcelas de 2012 das operações de custeio para 12 meses e das operações de investimento para um ano após o final do contrato;

2) Apoio à comercialização ao produtor e para o escoamento da produção da indústria via Prêmio de Risco para Aquisição de Produto Agrícola Oriundo de Contrato Privado de Opção de Venda – Prop e Prêmio Equalizador ao Produtor -Pepro;

3) Aumento do limite para retenção de matrizes (limite extra) para R$500,00 por matriz.

Outras propostas serão discutidas com o governo federal como a criação de preço mínimo de referência na Política de Garantia de Preços Mínimos – PGPM compatível com o custo de produção e questões que envolvem a promoção comercial e aumento das exportações.

Participaram da reunião representando a FAEP, Amarildo Brustolin, de Dois Vizinhos e Pedro Loyola, economista e coordenador do DTE/FAEP.  Vale ressaltar que em junho a FAEP já havia encaminhado para o governo federal suas reinvindicações e o presidente da federação, Ágide Meneguette, defendeu uma série de medidas para conter a crise da suinocultura. Para ler sobre esse documento da FAEP acesse: https://www.sistemafaep.org.br/noticia.aspx?id=1461

O QUE É O PEPRO?

É uma subvenção econômica (prêmio) concedida ao produtor rural e/ou sua cooperativa que se disponha a vender seu produto pela diferença entre o Valor de Referência estabelecido pelo Governo Federal e o valor do Prêmio Equalizador arrematado em leilão, obedecida a legislação do ICMS vigente em cada Estado da Federação.

 

 
 
 

imprensa@faep.com.br