Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 01/10/2014 - 11h53
Postado em Agronegócios

01/10/2014 11h53 - Postado em Agronegócios

FAEP considera positiva a criação de Grupo sobre área de refúgio

E sugere pontos importantes para a Instrução Normativa

A FAEP considerou positiva a decisão do MAPA em criar o Grupo Técnico – Científico sobre Manejo de Resistência  (GTMR), antes da divulgação das regras para a instalação da área de refúgio nos cultivos com gene(s) de resistência(s). Essa posição foi comunicada  pelo presidente da Federação, Ágide Meneguette,  em ofício dirigido ao Ministro da Agricultura, Neri Geller, e ao Secretário de Política Agrícola, Seneri Paludo.

No texto é lembrado que a área de refúgio se transformar numa ferramenta eficiente na garantia da sanidade vegetal das lavouras e conservação da tecnologia, “os parâmetros da Instrução Normativa – IN, a ser estabelecida, devem ser claros e de fácil aplicação”.

Entre os pontos que a IN deve conter, lembra o documento, é a responsabilidade e a contrapartida de cada agente envolvido do sistema produtivo (governo, empresas e produtores rurais), para o estabelecimento das áreas de refúgio.  “Para assegurar a eficiência da área de refúgio é essencial a garantia de oferta de sementes em quantidade suficiente para a implantação da área de refúgio”, acrescenta o texto..

E as empresas detentoras da tecnologia de resistências devem ser as responsáveis em disponibilizar e garantir ao mercado sementes sem a tecnologia de resistência em quantidade suficiente para a implantação das áreas de refúgios.

Ágide solicita ainda que  a Instrução Normativa  preveja a garantia da oferta de semente na seguinte condição: “a cultivar utilizada na área de refúgio deve ser a mesma cultivar que foi utilizada para inserir o gene(s) de resistência(s), assegurando assim, ciclo, porte e potencial produtivo equivalente a cultivar Bt”.

 

Título da Postagem: FAEP considera positiva a criação de Grupo sobre área de refúgio

imprensa@faep.com.br