Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 11/04/2014 - 15h17
Postado em Sem categoria

11/04/2014 15h17 - Postado em Sem categoria

FAEP cobra AGF para o feijão carioca

 A Faep solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)  programação e realização do AGF para o feijão carioca a partir desse mês. Na comercialização do produto da primeira safra no Paraná, os produtores sofreram prejuízos, com preços médios para o feijão carioca entre R$ 60,00 a […]

 A Faep solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)  programação e realização do AGF para o feijão carioca a partir desse mês.

Na comercialização do produto da primeira safra no Paraná, os produtores sofreram prejuízos, com preços médios para o feijão carioca entre R$ 60,00 a R$ 80,00 por saca no período de maior intensidade das vendas. Os preços estavam muito abaixo do custo de produção estimado pela Conab em R$ 104,77 por saca e abaixo do preço mínimo de R$ 95,00 da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). “A cultura é de grande importância para os produtores no Paraná, em sua maioria baseados em pequenas propriedades. O apoio à comercialização neste momento de dificuldade para os produtores é uma indicação importante de que o plantio dessa cultura pode ser continuado nas próximas safras”, afirma o presidente da FAEP, Ágide Meneguette no ofício.

A segunda safra no Paraná já tem o plantio concluído de acordo com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (SEAB), sem elevação na área cultivada. Nesse mês tem início a colheita, intensificando-se o volume a ser comercializado nos meses seguintes. Os produtores seguem preocupados com a redução dos preços médios, resultado do aumento gradual da disponibilidade do produto no Estado e das perspectivas de aumento de produção nacional de 30,4% para a segunda safra segundo a Conab.

A produção paranaense de feijão é fundamental para o abastecimento do país, respondendo por pelo menos 26% do consumo nacional, estimado de 3,45 milhões de toneladas para a safra 2013/14, segundo a Conab.  A cultura, de grande importância na cesta básica dos brasileiros, tem obtido nas últimas safras grandes variações de preços que afetam não só os consumidores, mas fundamentalmente os produtores, que muitas vezes não tem obtido estímulos para o plantio do feijão.

Mercado Municipal (38)

Título da Postagem: FAEP cobra AGF para o feijão carioca

imprensa@faep.com.br