Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 15/08/2012 - 12h00
Postado em Notícias

15/08/2012 12h00 - Postado em Notícias

Exportações brasileiras do agronegócio rendem quase US$ 9 bi em julho

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8,98 bilhões em julho, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. Em comparação ao mesmo mês de 2011, houve crescimento de 6%. Pressionadas pelo dólar mais valorizado que impulsionou as exportações, as importações do setor recuaram 14% em igual comparação, para US$ […]

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8,98 bilhões em julho, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. Em comparação ao mesmo mês de 2011, houve crescimento de 6%.
Pressionadas pelo dólar mais valorizado que impulsionou as exportações, as importações do setor recuaram 14% em igual comparação, para US$ 1,22 bilhão. Com isso o superávit mensal aumentou quase 10%, para US$ 7,765 bilhões.

Também empurrado pela disparada dos preços internacionais em razão da severa estiagem que castiga regiões produtoras dos Estados Unidos, o complexo soja, que inclui o grão e seus principais derivados (farelo e óleo), permaneceu na liderança das exportações setoriais, com vendas de US$ 3,15 bilhões, 23,5% acima do resultado de julho do ano passado. Mesmo com uma queda de 17,7%, os embarques do complexo sucroalcooleiro (açúcar e etanol) ocuparam a segunda posição na lista, com US$ 1,61 bilhão.

Ainda conforme o ministério, as exportações brasileiras de carnes (bovina, suína e de frango) atingiram US$ 1,21 bilhão, em baixa de 2%.
Puxadas pelo milho, os embarques nacionais de cereais, farinhas e preparações foram os grandes destaques positivos de julho. Nesse segmento, as vendas ao exterior, embaladas pelos problemas na safra dos Estados Unidos, renderam US$ 492,6 milhões, 207,1% a mais que no mesmo mês do ano passado.

Com o desempenho de julho, as exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 53,76 bilhões nos sete primeiros meses de 2012, 4,1% a mais que em igual intervalo de 2011. Também nessa comparação os embarques foram liderados pelo complexo soja (US$ 19,081 bilhões, alta de 25,1% sobre igual período de 2011). As carnes renderam US$ 8,725 bilhões de janeiro a julho, em queda de 1,6%, e o complexo sucroalcooleiro chegou a US$ 6,385, uma retração de 17,7%.

Ainda nos primeiros sete meses deste ano, as importações do setor foram de US$ 9,238 bilhões, 5,8% menores que no mesmo período de 2011, e o superávit do agronegócio ficou em US$ 44,52 bilhões, 6,4% superior.

O ministério destacou que, nos últimos 12 meses até julho, as exportações setoriais alcançaram US$ 97,08 bilhões, 13,2% mais que no ano móvel encerrado em julho de 2011. Nesse caso, as importações foram de US$ 16,931 bilhões, 6,4% maiores, e o superávit cresceu 14,7%, para US$ 80,145 bilhões.

Em todas as comparações, a China aparece como principal destino das exportações brasileiras do agronegócio, sempre em virtude de sua forte demanda, sobretudo por soja em grão. No intervalo de 12 meses terminado em julho, as vendas do setor no Brasil para o país asiático chegaram a US$ 19,832 bilhões (20,4% do total), 56% mais que no ano móvel até julho de 2011 (US$ 12,710 bilhões, ou 14,8% do total) .

Fonte: Valor Econômico

imprensa@faep.com.br