Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 10/11/2014 - 16h21
Postado em Agrinho

10/11/2014 16h21 - Postado em Agrinho

As Experiências vencedoras

Os cinco projetos vencedores foram premiados com um carro zero quilômetro

 Na festa de Premiação do Concurso Agrinho 2014 o anúncio dos projetos vencedores da Categoria Experiência Pedagógica é o que mais gera expectativa e tensão entre as participantes, porque os cinco vencedores levam para casa um carro zero quilômetro. Para passar para a etapa final os trabalhos são analisados por uma banca onde são selecionados 27 projetos sendo: 22 das escolas da rede pública de ensino e cinco da rede particular. Após essa classificação os professores passam por uma segunda etapa onde defendem seu projeto diante de uma banca.

Conheça as professoras vencedoras na categoria experiência pedagógica que participaram da festa de encerramento (10/11), no ExpoTrade Pinhais.

 

REDE PÚBLICA

 

1º LUGAR

Regional – Pato Branco

Município – São João

Escola – Castro Alves

Professora – Elvânia Kufner Debastiani

 “É maravilhoso, eu sou apaixonada pela metodologia do Programa Agrinho. Ano passado fiquei entre as semifinalistas esse ano conquistei uma classificação como uma das vencedoras. Com esse prêmio consegui valorizar o homem do campo, que não é valorizado”, declarou a professora durante a premiação.

O projeto ‘Tesouros que vem do campo’ surgiu a partir da constatação da professora da rejeição das crianças à merenda escolar. O trabalho começou com um questionamento às crianças: de onde vem à merenda? Surgiram duas respostas quase que automaticamente – do supermercado e da prefeitura. Os alunos descobriram que parte da merenda chega a escola vem através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Elas tiveram várias aulas de campo: a uma horta, ao moinho, ao museu e a central de distribuição da merenda.

 

2º LUGAR

Regional – Francisco Beltrão

Município – Salgado Filho

Escola – Jaci Maria Lopes

Professora – Joicelene da Glória de Oliveira

A professora Joicelene dedicou sua vitória aos pais, Antônio e Francisca de Oliveira, que são produtores rurais. Ela desenvolveu com os alunos um livro onde trabalhou a valorização do homem do campo e sua importância para quem mora na cidade. Para isso produziu, a partir da vivência de cada um dos alunos (grande parte deles também são filhos de produtores rurais), o livro ‘Palavrinhas de A a Z novos significados para você’ mostrando a conexão da vida no campo e na cidade. O livro foi entregue na biblioteca da escola e na creche da cidade.

 

3º LUGAR

Regional – Londrina

Município – Ribeirão Claro

Escola – Zuleika D. C. Cassar

Professora – Adriani Santos Moreira

 Muito emocionada, Adriani dedicou aos alunos a sua vitória. “Estou sem palavras e muito emocionada, agradeço a Deus, a minha diretora, as minhas coordenadoras e em especial aos meus alunos”, disse Adriani.

A professora Adriani focou seu projeto de artes na valorização da cultura local com a experiência pedagógica – “Das telas a música sertaneja, um retrato da vida do homem do campo”. Um dos recursos utilizados foi o vídeo “Na roça é diferente”, narrado pelo personagem Chico Bento (Maurício de Souza). A professora abordou a transição da música caipira para a música sertaneja e sua aceitação pela população urbana. Outra atividade dos alunos foi à releitura da obra de Portinari “O lavrador de café”, já que a cafeicultura é tradicional e forte no município.

 

4º LUGAR

Regional – Matelândia

Município – Serranópolis do Iguaçu

Escola – Serranópolis do Iguaçu

Professora – Claudete Terezinha Zilio

 “O entusiasmo dos meus alunos foi sem dúvida um grande incentivo para o desenvolvimento do projeto. O brilho nos olhos que eles demonstravam a cada etapa de trabalho foi a minha grande fonte de energia”, declarou a professora ao saber que foi uma das vencedoras. Esse foi o quarto ano consecutivo que Claudete apresentou um projeto no Concurso Agrinho, na categoria Experiência Pedagógica.

A professora trabalhou a importância de uma alimentação saudável para uma vida com saúde. Para isso ela levou os alunos a conhecerem a produção dos alimentos e os incentivou na revitalização de uma área que fica ao lado da escola e a implantarem uma horta. Com apoio dos pais, da direção da escola e da prefeitura ela conseguiu sementes e acompanhamento para o plantio de verduras. Foram criados adesivo, banner e camiseta sobre o projeto, que foi divulgado em eventos municipais como a Festa do Colono e do Motorista, a Feira do Iguaçu e na 17ª edição do Festival Canto do Iguaçu.

 

 Rede Particular

1º LUGAR

Município – Pitanga

Escola – Educação Especial Clodoaldo S. de França

Professora – Marizelli Terezinha Beló

 “Esse prêmio eu deveria dividir com meus alunos porque o trabalho é deles”, essa foi a declaração emocionada de Marizelli ao receber o prêmio. Essa foi a primeira vez que a professora e filha de agricultores participou do Programa Agrinho.

A professora trabalha com uma turma de 11 alunos de Educação de Jovens e Adultos (20 a 48 anos), que tem conhecimento da realidade rural e são portadores de deficiência intelectual. O projeto desenvolvido com os alunos especiais teve foco na cidadania. A professora incentivou os alunos a se organizarem e buscarem junto às autoridades do município suas reivindicações como cidadãos. Com base no material do Agrinho e com a orientação da professora eles elaboraram uma carta que foi entregue pessoalmente ao prefeito da cidade solicitando melhorias nas vias de acesso a escola, visto que alguns alunos são cadeirantes.

 

Título da Postagem: As Experiências vencedoras

imprensa@faep.com.br