Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 16/04/2013 - 12h00
Postado em Notícias

16/04/2013 12h00 - Postado em Notícias

EUA planejam cortar subsídios para agricultura

O governo dos Estados Unidos pretende reduzir significativamente os subsídios agrícolas no ano fiscal 2014, de acordo com a proposta de orçamento anunciada pelo presidente Barack Obama na última quarta, dia 10. O lucro líquido do setor agrícola nos EUA deve ter aumento de 13,6% este ano, para US$ 128,2 bilhões – o maior em […]

O governo dos Estados Unidos pretende reduzir significativamente os subsídios agrícolas no ano fiscal 2014, de acordo com a proposta de orçamento anunciada pelo presidente Barack Obama na última quarta, dia 10. O lucro líquido do setor agrícola nos EUA deve ter aumento de 13,6% este ano, para US$ 128,2 bilhões – o maior em 40 anos, descontada a inflação. A proposta de Obama reduziria os subsídios em US$ 37,8 bilhões ao longo de dez anos.

A maior parte desse montante viria de cortes no programa de pagamentos diretos, que envia cheques a produtores rurais independentemente de sua necessidade. A administração Obama também pretende reduzir os subsídios para seguro agrícola.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) desembolsa cerca de US$ 5 bilhões ao ano em pagamentos a proprietários de terras que estão historicamente atreladas ao programa de subsídios. Cerca de um milhão de produtores em 260 milhões de acres de terra recebem os pagamentos diretos, de acordo com o USDA.

"Como os valores dos produtos tanto na agricultura quanto na pecuária estão nos níveis mais altos já registrados, pagamentos baseados em níveis históricos de produção não se justificam mais", disse o governo em sua proposta de orçamento.

A ideia de reduzir subsídios para o seguro agrícola deve enfrentar forte oposição no Congresso. No ano passado, o Senado aprovou o aumento desses gastos em US$ 2,7 bilhões ao longo de 10 anos. Em 2011, o governo desembolsou aproximadamente US$ 10 bilhões para subsidiar os seguros. Este montante deve ser muito maior devido à seca que causou enormes prejuízos às plantações no verão passado.

DCI – São Paulo/SP

imprensa@faep.com.br