Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 02/10/2020 - 09h08
Postado em Avicultura, Destaques, Pecuária de Corte, Suinocultura

02/10/2020 09h08 - Postado em Avicultura, Destaques, Pecuária de Corte, Suinocultura

Em 12 anos, ABPA viabilizou 100 ações internacionais de negócio

Gestão de Francisco Turra permitiu a união dos elos das cadeias produtivas de aves e suínos, maior produção e abertura de novos mercados

Ao longo dos últimos 12 anos, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) realizou uma série de ações para o fortalecimento das cadeias de aves e suínos do Brasil. Neste período, a entidade viabilizou a criação de um sistema de inteligência competitiva para o setor e o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), que se tornou o maior evento político, técnico e comercial dos setores no Brasil.

Essas e outras iniciativas da ABPA colocaram as proteínas avícola e suína do Brasil em países como México, Índia, Paquistão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão, Mongólia, Moldávia, Mianmar e Vietnã. A estimativa é que a cifra gerada como resultado das quase 100 ações internacionais da entidade em 12 anos, traduzindo-se em 90 mil contatos de negócio, chegue aos US$ 1,2 bilhão.

“Trabalhando com parcimônia e dedicação é possível unir todos os elos da cadeia em um objetivo em comum. E foi o que conseguimos, inclusive unindo frango e suínos nos debates simultaneamente, porque quando se abre o mercado para um, abre-se também para o outro. O caminho é esse, de mobilização do setor produtivo, afinal, o Brasil tem essa grande vocação como fornecedor de alimentos ao mundo, é um país privilegiado.
E o Paraná, nesse sentido, é um Estado mais privilegiado ainda”, ressalta Francisco Turra, que após 12 anos deixou a presidência da ABPA no dia 19 de agosto deste ano.

Durante sua gestão, de 2008 a 2020, as cadeias produtivas de frango e suíno tiveram a contribuição decisiva da entidade para se estruturarem e aumentarem a produção e a produtividade Ao mesmo tempo, o esforço da organização em bater à porta de compradores no mundo inteiro abriu novas oportunidades de negócio e ampliou o leque de clientes das duas carnes produzidas pelo Brasil – tendo no Paraná um dos seus maiores expoentes.

“O empenho dos produtores de frangos e suínos do Paraná só se transforma em divisas com a confiança dos compradores internacionais. E essa credibilidade foi obtida a partir de muito esforço e união dos elos do agronegócio, com a participação efetiva da ABPA, que nesses últimos 12 anos foi conduzida por Francisco Turra. Esse trabalho ajudou a alcançarmos o posto de potência das proteínas animais”, aponta Ágide Meneguette, presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR.

Leia a reportagem completa no Boletim Informativo

Título da Postagem: Em 12 anos, ABPA viabilizou 100 ações internacionais de negócio

imprensa@faep.com.br