Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 03/12/2012 - 12h00
Postado em Notícias

03/12/2012 12h00 - Postado em Notícias

Discurso do presidente do Sistema Faep, Ágide Meneguette no evento de premiação do Empreendedor Rural 2012

Abertura  Empreendedor Rural 2012 03 Dezembro 2012   As exportações do agronegócio brasileiro devem superar os 90 bilhões de dólares, este ano. Isto significa  80 bilhões de dólares de saldo líquido do nosso comércio exterior. A diferença fica por conta das importações de fertilizantes e  trigo. Números como estes não são novidades para nós. Há […]

Abertura  Empreendedor Rural 2012

03 Dezembro 2012

 

As exportações do agronegócio brasileiro devem superar os 90 bilhões de dólares, este ano. Isto significa  80 bilhões de dólares de saldo líquido do nosso comércio exterior. A diferença fica por conta das importações de fertilizantes e  trigo.

Números como estes não são novidades para nós. Há anos,  o agronegócio vem  dando sustentação ao nosso balanço de pagamentos e a nossa capacidade de importação.

Além, é claro, de alimentar nossos 195 milhões de habitantes.

Os 40% do agronegócio na pauta de exportação representam muito mais do que os outros 60%, que não dão saldo líquido positivo nenhum, porque importam mais do que vendem para o exterior.

Apesar disso, ainda é difícil a sociedade brasileira dar o crédito desta façanha ao produtor rural. Sem ele, sem produção agrícola e pecuária, não haveria agronegócio e nem estes saldos líquidos.

Todo este ganho do Brasil começa no campo, num esforço do produtor de plantar, de rezar pela chuva, de sofrer pelas oscilações de preços e de colher muitas vezes em condições adversas.

E depois, ainda,  ver parte substancial do resultado de seu trabalho ser tragado por fretes caros, estradas ruins, pedágios fora da realidade, ferrovias que cobram o olho da cara, e portos ineficientes.

Pode parecer piegas, mas o produtor rural é mesmo um herói, embora pouco compreendido por grande parte de nossa sociedade..

Para alcançar essa magnífica  atuação, a agropecuário tem dado uma demonstração inequívoca de desenvolvimento e de modernidade, assimilando novas tecnologias e sabendo entender as nuances do mercado.

Foi assim que a agropecuária brasileira teve um ganho de produtividade de 250% nos últimos 20 anos.

E o Paraná, então, com um ganho de produtividade ainda maior neste período, de 262%. Isto é, quase triplicamos a nossa eficiência no campo.

São dados dos últimos 20 anos, que atestam o notável desenvolvimento da agropecuária.

Não por acaso, o Senar Paraná está comemorando seu vigésimo ano de vida.

Seria cabotinismo atribuir todo esse sucesso da agropecuária às ações do Senar. É claro que para isso concorreram outras instituições que também têm atuação direta ou indireta na produção rural.

Mas certamente o Senar é responsável por uma fatia deste ganho de produtividade. Nestes 20 anos foram mais de 2 milhões e 200 atendimentos e 1 milhão e 100 mil pessoas capacitadas nas mais diversas atividades rurais, desde as mais simples até aquelas que requerem curso superior.

A prova deste sucesso está aqui, hoje, a nossa frente.

Os empreendedores rurais, os jovens agricultores aprendizes, as mulheres, empreendedoras, esposas e filhas de trabalhadores e produtores rurais. As lideranças sindicais rurais e nossos parceiros: O SEBRAE e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Paraná.

Pelo Empreendedor Rural já receberam seu certificado mais de 18 mil trabalhadores e produtores rurais.

Os jovens aprendizes, que foram ou estão sendo encaminhados para se tornarem profissionais, são mais de 29 mil participantes. E as participantes do Mulher Atual, 13 mil.

São todos cursos com mais de 100 horas de duração e que fornecem um preparo de excelência para os ligados à produção rural.

Estes empreendedores, estes jovens, estas mulheres, estes líderes sindicais, estes técnicos e parceiros fizeram e ainda estão fazendo sua parte. E estão fazendo com projetos pensados, com  as novas tecnologias, com o conhecimento que têm do mundo, dos desdobramentos das crises e dos avanços.

.

Além da grande contribuição para nossa economia, nossa gente tem uma participação também na construção de um país política e socialmente melhor.

O trabalhador e o produtor do Paraná têm consciência de seu valor e de seu peso econômico, social e político e do papel importante que desempenha no desenvolvimento de nosso país.

E é nesta condição, que também exigem respeito à lei, o combate à corrupção e aplaude a posição firme de um Supremo Tribunal Federal independente que zele pelo comportamento correto de nossas autoridades.

Porque sabem que esta também é uma forma de ajudar o país crescer com democracia dentro de um clima de paz e concórdia que dê as melhores condições possíveis para que possam trabalhar, produzir, obter renda e gozar de felicidade.

………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Eu agradeço  a presença de nosso governador Beto Richa, da nossa ministra Gleisi Hoffmann, da presidente da CNA senadora Kátia Abreu, do coordenador da bancada federal do Paraná deputado Osmar Serraglio, de parlamentares, autoridades, co-irmãs do sistema sindical e a toda esta gente valorosa do interior que hoje alegra nossas vistas e o nosso coração.

Agradeço ao  nosso palestrante Xico Graziano, que deverá nos dar uma aula magna do que se espera e o que nos espera o mercado mundial da agropecuária e do agronegócio.

Agradeço, igualmente, nossos compreensivos parceiros, o Sebrae, representado pelo Jefferson Nogaroli  e FETAEP, do nosso companheiro Ademir Muller.

Que tenhamos hoje um produtivo e agradável dia de trabalho.

Muito Obrigado.

Ágide Meneguette

imprensa@faep.com.br