Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 08/02/2013 - 12h00
Postado em Notícias

08/02/2013 12h00 - Postado em Notícias

De olho no milho, Conab revisa para cima colheita de grãos

Como já havia antecipado o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, na terça-feira, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou para cima sua expectativa para a produção agrícola da safra 2012/13. De acordo com a autarquia, o país vai colher quase 185 milhões de toneladas de grãos e fibras neste ano. Trata-se de um aumento de […]

Como já havia antecipado o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, na terça-feira, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revisou para cima sua expectativa para a produção agrícola da safra 2012/13.

De acordo com a autarquia, o país vai colher quase 185 milhões de toneladas de grãos e fibras neste ano. Trata-se de um aumento de 4,6 milhões de toneladas ou 2,5% em relação à estimativa anterior, divulgada em janeiro. Na comparação com a safra passada, castigada pela estiagem no Sul e no Nordeste, o acréscimo é de 18,82 milhões de toneladas ou 11,3%.

A principal mudança nas projeções do governo para 2012/13 diz respeito à colheita do milho. Para a Conab, a produção do grão neste ano deve ser 3,8 milhões ou 5,3% maior do que se esperava em janeiro. Se a expectativa se confirmar, o Brasil vai colher 76 milhões de toneladas de milho neste ano, superando em 3 milhões de toneladas ou 4,2% o recorde do ano passado.

Segundo a Conab, cerca de 35 milhões de toneladas de milho devem ser colhidas na primeira safra, concentrada no primeiro trimestre. Esse número é apenas ligeiramente superior ao estimado em janeiro, embora seja 1,23 milhão de toneladas ou 3,6% maior do que o registrado na safra passada.

Outras 40,9 milhões de toneladas devem ser produzidas na segunda safra (também conhecida como "safrinha"), que é cultivada após a colheita da soja, ao longo do primeiro trimestre, e colhida durante o inverno. Esse volume é 3,45 milhões de toneladas ou 9,21% maior do que o estimado pela Conab em janeiro.

Segundo a Conab, a revisão deve-se à constatação de que 60% da área destinada à soja neste ano foi cultivada com variedades de ciclo curto (colhidas mais cedo), o que sugere "uma clara estratégia definida pelo produtor (…) de maximização da receita bruta, conciliando soja no plantio de verão com milho na segunda safra". Só em Mato Grosso, prevê a Conab, a área a ser ocupada com milho na segunda safra será 20% maior do que a registrada no ano passado.

Apesar da tensão do mercado com o clima seco no Rio Grande do Sul e com o excesso de chuvas em Mato Grosso, a Conab também reajustou para cima sua estimativa para a colheita de soja em 2013. Segundo a autarquia, a produção do grão deve somar 83,42 milhões de toneladas, um aumento de 745 mil toneladas (menos de 1%) sobre a última estimativa

O IBGE também revisou para cima sua estimativa para a colheita de grãos em 2013. Em seu levantamento, divulgado ontem, o instituto de pesquisa previu uma produção de 183,3 milhões de toneladas, um aumento de 5,3 milhões de toneladas ou 3% em relação à projeção anterior. Na comparação com a safra passada, o crescimento é de 21,2 milhões de toneladas ou 13,1%. (Colaborou Diogo Peixoto, do Rio)

Fonte: Fernanda Pressinott e Gerson Freitas Jr – Valor Econômico – 08/02/2013
 
 

imprensa@faep.com.br