Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 08/08/2014 - 16h10
Postado em Sem categoria

08/08/2014 16h10 - Postado em Sem categoria

Concorrente diferenciado

O terceiro grupo da viagem técnica nos Estados Unidos

A primeira parada da terceira viagem técnica do Sistema FAEP/SENAR-PR aos Estados Unidos e ao Canadá foi a Farm Bureau Membership, no condado de Dekalb, localizado no coração do chamado cinturão do milho (Corn Belt) no Estado de Illinois, Estados Unidos. A instituição congrega 6.200 associados, que com suas famílias somam mais de 20 mil pessoas entre produtores e não produtores rurais. A entidade representa os interesses dos produtores rurais junto às diversas esferas de governo, e luta por melhores condições de trabalho e produção.

O sistema de produção norte-americano apresenta grandes diferenças ao brasileiro, a começar pela logística. A apenas uma hora de distância de caminhão, um produtor de Dekalb encontra pelo menos quatro opções para comercializar sua produção. Pode vender o milho para uma indústria de etanol, ou para indústrias de alimentos na região. Se preferir pode embarcar os grãos em um terminal ferroviário que levará os grãos para o Texas, onde serão transformados em ração animal, ou então via Rio Mississipi até o Golfo do México.Desta forma, o produtor tem a chance de fazer até cinco viagens por dia (através de rodovias de concreto de excelente qualidade), mandando sua produção para diferentes destinos, onde a oferta de preço for melhor. “Essa é uma vantagem competitiva que temos em relação ao Brasil”, observa Doug Dasher, produtor rural e gerente aposentado do Farm Bureau Membership que recebeu a comitiva da FAEP na sede da entidade.

Durante a visita, os brasileiros puderam se inteirar quanto ao método de produção norte-americano e saber detalhes da produção na região. Diferente do Paraná, onde a soja é o carro-chefe da produção de grãos, em Dekalb, nos últimos 40 anos não houve avanços na produtividade da oleaginosa. “Sempre acontece alguma coisa e não conseguimos avançar”, diz Doug. Em compensação, no caso do milho, o crescimento da produtividade é uma tendência que vem se confirmando ano a ano.

A matéria completa você confere aqui 

Título da Postagem: Concorrente diferenciado

imprensa@faep.com.br