Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 26/07/2012 - 12h00
Postado em Notícias

26/07/2012 12h00 - Postado em Notícias

Comissões de Suínos e Aves da FAEP se reúnem dia 30 de julho

Em pauta a crise, a conjuntura e as propostas das cadeias produtivas

As Comissões Técnicas de Suinocultura e de Avicultura da FAEP realizam reunião, na próxima segunda-feira, 30 de julho, às 8h30, na sede da FAEP em Curitiba.

A conjuntura econômica preocupa suinocultores, que enfrentam uma crise sem precedentes e os avicultores temem que uma crise se avizinhe também.
Diante disso, haverá uma ampla discussão sobre a Conjuntura Econômica da Suinocultura e Avicultura e o Paulo Roberto Molinari, economista da Consultoria Safras & Mercado, fará uma palestra aos membros das duas comissões. Molinari é formado em Ciências Econômicas pela UFPR e pós-graduado em Agribusiness pela FAE, atuando há 25 anos em análise econômica e de mercados agropecuários.

Também será feita uma apresentação dos dois projetos de lei que tramitam no Senado Federal na Câmara que tratam dos contratos de integração pelos advogados da FAEP, Dr. Klauss Kuhnen e Dr. François Gnoatto.  Os avicultores discutem os dois programas de governo estadual sobre eletrificação rural que interferem diretamente no custeio e nos investimentos do setor.

Já os suinocultores, além de analisar a conjuntura econômica que tem ciclicamente gerado crises na suinocultura e levantar os principais entraves da cadeia produtiva, terão a oportunidade de sugerir propostas de política econômica para o setor.
Durante o encontro serão analisadas as medidas anunciadas pelo governo federal. O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, anunciou a concessão de subvenção à comercialização de suínos vivos, por meio da realização de leilões de Prêmio de Escoamento do Produto (PEP) ou Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro).

A quantidade a ser apoiada é de 76 mil toneladas de suínos vivos, o equivalente a 50 mil de carcaça, num investimento do governo de R$ 30,4 milhões. Essa medida se soma a outras já anunciadas como a Linha Especial de Crédito (LEC) para os suinocultores adquirirem leitões ao preço de R$ 3,60/kg e a prorrogação das dívidas de custeio e investimento.

No caso da LEC para adquirir leitões vivos, estão disponíveis R$ 200 milhões com taxas de juros de 5,5% ao ano. O financiamento pode ser acessado por produtores, agroindústrias e cooperativas.
Foi também contemplado no PAP 2012/13, uma linha de crédito para retenção de matrizes no valor de até R$ 2 milhões por tomador. Além disso, há propostas do setor produtivo, ainda não atendidas, de subvenção de R$0,60/kg de suíno vivo e o Projeto de Lei 7416/2010, que trata da inclusão da carne suína na Política de Garantia de Preços Mínimos.
As medidas, já acordadas com o Ministério da Fazenda, passarão no próximo dia 26 de julho para apreciação no Conselho Monetário Nacional (CMN) e serão analisadas pelos membros da Comissão Técnica de Suinocultura e técnicos na FAEP no dia 30 de julho.

imprensa@faep.com.br