Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 08/10/2013 - 12h00
Postado em Soja

08/10/2013 12h00 - Postado em Soja

Com colheita atrasada nos EUA, soja segue em alta na CBOT

A soja opera em alta na Bolsa de Chicago nesta terça-feira (8), subindo pelo quinto dia no mercado internacional. Segundo analistas internacionais, as altas refletem o ritmo mais lento da colheita nos Estados Unidos em função das chuvas que chegam ao país.  Com as altas registradas no pregão eletrônico, os vencimentos novembro/13 e janeiro/14 já […]

A soja opera em alta na Bolsa de Chicago nesta terça-feira (8), subindo pelo quinto dia no mercado internacional. Segundo analistas internacionais, as altas refletem o ritmo mais lento da colheita nos Estados Unidos em função das chuvas que chegam ao país. 

Com as altas registradas no pregão eletrônico, os vencimentos novembro/13 e janeiro/14 já recuperaram o patamar dos US$ 13 por bushel, subindo 5,50 e 5 pontos, respectivamente, por volta das 7h40 (horário de Brasília). Ao mesmo tempo, o milho operava próximo da estabilidade, no entanto, do lado negativo da tabela. O trigo, porém, segue avançando e ainda registra altas.

O instituto norte-americano de meteorologia DTN informou que esta semana poderão ser registrados mais atrasos na evolução dos trabalhos de campo, dadas as condições adversas de clima. “As chuvas do final de semana e as previsões de tempestades nos EUA aumentam as preocupações sobre a redução do ritmo da colheita”, disse uma analista à agência Bloomberg.

Além disso, sem as informações do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o mercado se baseia em informações de consultorias privadas, como a Informa Economics, que reduziu suas estimativas para a nova safra de soja dos EUA, fator que também impulsiona os preços em Chicago.

O porta-voz do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) Matt Paul, informou, nesta segunda-feira (7), que o relatório mensal de oferta e demanda agendado para o próximo dia 11 de outubro não será divulgado. O adiamento é resultado da paralisação do governo norte-americano por conta do impasse sobre a elevação do teto da dívida fiscal do país.

Esse é um dos mais importantes boletins do ano e traz as projeções oficiais para a colheita dos EUA, reportando não só números da produção, como também de produtividade, estoques e demanda. Além disso, há também dados dos principais países produtores de grãos como Brasil, Argentina e China.

Fonte: Notícias Agrícolas

Título da Postagem: Com colheita atrasada nos EUA, soja segue em alta na CBOT

imprensa@faep.com.br