Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 06/09/2016 - 10h06
Postado em Clima, Destaques

06/09/2016 10h06 - Postado em Clima, Destaques

Clima deixa trigo sob suspense no Paraná

Chuvas deram uma trégua aos produtores, mas nova onda de geada prevista para esta semana pode causar danos às lavouras, dizem especialistas

O mau tempo que atinge o Paraná desde o final da semana passada e as chuvas que estão previstas para esta semana estão tirando o sono dos produtores de trigo. De acordo com o engenheiro agrônomo do Departamento de Economia Rural (Deral), Carlos Hugo Godinho, a ocorrência de precipitações, sobretudo durante a fase de maturação e colheita, pode prejudicar a qualidade dos grãos.

Por enquanto, o especialista prefere não cravar um prognóstico, mas admite que o clima já pode ter causado estragos. Nas regiões Norte e Oeste do Estado, alguns produtores começaram a colher as primeiras áreas desta safra. “Até semana passada, 17% das lavouras estavam em maturação. Elas devem ter sentido um pouco a umidade alta”, frisa Godinho.

Em Apucarana, no Centro-Norte, a chuva deve atrasar um pouco a colheita. Segundo o técnico do Deral, Paulo Sérgio Franzini, o clima na região foi favorável até o momento. “Tivemos alguns problemas com estiagem no começo da safra, mas o clima regularizou e a produtividade está boa. Nossa preocupação é com o excesso de umidade”, explica. Estima-se que apenas 2% da área foram colhidos e, de acordo com o técnico, os trabalhos devem voltar ao normal assim que o tempo permitir.

Com uma expectativa de safra cheia, se tempo colaborar até o final da temporada, mesmo com redução de 14% na área plantada em relação ao ciclo anterior, os paranaenses podem colher 3,3 milhões de toneladas – acima das 3,28 milhões do ano passado.

Geada

Depois da chuva, os triticultores devem ficar atentos a uma nova onda de geada prevista para quarta (7) e quinta-feira (8). Segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Luiz Renato Lazinski, há previsão de geada de forte intensidade para o Centro-Sul e moderada para o Sudoeste e Campos Gerais. “As chuvas estão previstas até terça, mas depois o tempo volta a abrir e teremos novas geadas”, prevê.

Em Guarapuava, no Centro-Sul, o plantio começa a ser realizado mais tarde, por isso a chuva não prejudicou tanto as lavouras. Mas a geada pode comprometer a cultura. “A partir de agora as geadas passam a ter uma importância cada vez maior sobre o resultado final da safra”, afirma o presidente do Sindicato Rural de Guarapuava, Rodolpho Botelho.

Fonte: Gazeta do Povo

Título da Postagem: Clima deixa trigo sob suspense no Paraná

imprensa@faep.com.br