Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 26/07/2013 - 12h00
Postado em Notícias

26/07/2013 12h00 - Postado em Notícias

Cevada de Guarapuava supera onda de frio

Ao contrário de outras regiões do Paraná que registraram perdas em função da onda de frio dos últimos dias, o plantio da cevada na porção central do estado, onde está concentrada a produção paranaense do cereal, não sofreu grandes prejuízos. De acordo com a Cooperativa Agrária, no distrito de Entre Rios, em Guarapuava, os danos […]

Ao contrário de outras regiões do Paraná que registraram perdas em função da onda de frio dos últimos dias, o plantio da cevada na porção central do estado, onde está concentrada a produção paranaense do cereal, não sofreu grandes prejuízos. De acordo com a Cooperativa Agrária, no distrito de Entre Rios, em Guarapuava, os danos não foram graves, mesmo com o registro de neve.

As lavouras mais adiantadas, plantadas antes das chuvas recentes, correm o risco de ter as folhas queimadas. Porém, a tendência é que as plantas voltem a se desenvolver normalmente. No caso da cevada semeada depois das chuvas, as sementes estão germinando e os brotos a mais de um centímetro abaixo do solo não são afetados pelo frio.

Segundo relatório da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab), o plantio da safra 2013/14 alcança 73% da área prevista. Das lavouras que já estão no campo, 69% estão em fase de germinação e 31% em desenvolvimento vegetativo. A Seab espera uma redução de 8% na área de cultivo em relação à temporada anterior, mas um crescimento de 15% na produção. O setor deve se manter aquecido nas próximas temporadas, pois indústrias locais estão incentivando o plantio do cereal, que é a principal matéria-prima na produção de malte.

Produção em alta

181 mil toneladas de cevada é quanto o Paraná deve  colher na safra 2012/13, a partir de setembro.

Fonte: Gazeta do Povo – 25/07/2013

imprensa@faep.com.br