Logotipo Sistema FAEP

Data da Publicação: 23/10/2015 - 08h48
Postado em Cafeicultura

23/10/2015 08h48 - Postado em Cafeicultura

Cafeicultores do Norte Pioneiro participarão de leilão internacional

No ano passado, o leilão dos vencedores do concurso registrou dois recordes no valor de R$ 16.646,48 por saca

Três produtores paranaenses terão a oportunidade de comercializar cafés especiais no exterior em um leilão internacional que ocorrerá no dia 1° de dezembro. Os cafeicultores ficaram entre os 20 primeiros no concurso Cup of Excellence – Pulped Naturals 2015. O concurso foi realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Alliance for Coffe Excellence (ACE) e contou com o patrocínio do Sebrae.

Os primeiros 22 colocados no concurso irão disponibilizar a produção para comercialização. O leilão será realizado via internet e os organizadores do concurso afirmam que os preços pagos pela saca de café são bem mais elevados. No ano passado, o leilão dos vencedores do concurso registrou dois recordes no valor de R$ 16.646,48 por saca e o preço médio ficou em R$ 3.863,44 a saca, ambos com o dólar cotado a R$ 2,51.

Os três cafeicultores do Paraná que conseguiram ficar entre os 20 primeiros são do Norte Pioneiro, região que tem se especializado em cafés de qualidade. Ivan Tomé de Souza, gerente comercial da Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro (Cocenpp), afirma que o projeto 100% qualidade, que conta com o apoio do Sebrae, visa fomentar a produção de variedades mais finas do grão com o objetivo de aumentar a renda do produtor familiar.

O solo fértil e o produtor dedicado são fundamentais para o sucesso dos cafés especiais na região. Só a cooperativa possui em torno de 100 produtores associados, mas participam do projeto 100% qualidade por volta de 200 produtores.

Eder Inocêncio Gonçalves, produtor no município de Tomazina, ficou na 14° colocação do concurso. “Foi muito gratificante ao receber a notícia, pois nem sonhava em vender a minha produção ao exterior”, comemora o cafeicultor. Essa é a primeira safra que Gonçalves colhe grãos de alta qualidade. O produtor mandou para o concurso 12 sacas e colheu ao todo 15 sacas de café especial.

O cafeicultor afirma que produzir grão de qualidade necessita de dedicação. A primeira coisa, revela ele, é manter uma lavoura bem nutrida, com o uso de adubos recomendados por um engenheiro agrônomo. Outra dica do produtor é em relação à colheita. Segundo ele, assim que colhido, o café deve ser rapidamente processado para não perder as suas características.

Além de Gonçalves, Flavia Garcia Mureb Jacob Saldanha Rodrigues, de Jacarezinho, e Carlos Alberto Diniz, de Tomazina, garantiram também a sua participação na comercialização no leilão internacional. O grande campeão da edição 2015 foi o cafeicultor Antonio Rigno de Oliveira, de Pietã, cidade localizada na região da Chapada Diamantina na Bahia.

Parque cafeeiro

A produção paranaense de 2015 de café, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seab), está estimada em 74 mil toneladas, contra 33,77 mil toneladas produzidas no mesmo período do ano passado. Neste ano, a área destinada para café foi de 44,5 mil hectares, contra 33,5 mil hectares de área em produção em 2014. O Deral estima que a produção de cafés especiais no Estado esteja entre 5% a 10% do volume total.

Fonte: Folha de Londrina

Título da Postagem: Cafeicultores do Norte Pioneiro participarão de leilão internacional

imprensa@faep.com.br